Google Adwords: 17 Erros que você pode estar cometendo em suas campanhas

analise-gratuira-google-adwords-telefone

Ao continuar uma campanha nova de Google Adwords eu procuro analisar os resultados do cliente já nas campanhas atuais, e me deparo muitas vezes com erros simples e “grotescos” que poderiam ser evitados. Em alguns casos apenas arrumar esses problemas já fazem o resultado melhorar significativamente.

Para atingir resultados fantásticos, você precisa primeiro fortalecer a base, e quando me refiro a base quero dizer que o “básico” precisa ser bem feito. Após isso você fará planejamentos avançados para alcançar o seu objetivo. No curso Produtividade Ninja do Seiiti Arata Jr. ele comentou que toda base precisa estar bem fortalecida para então começar a construir o castelo, pois não faz sentindo você estar preocupado com alterações complexas se a base não está firme. Caso a base caia, todo o castelo estará comprometido.

Muitos anunciantes estão frustrados com seus resultados ou até já desistiram de continuar o investimento nesse meio de comunicação e é por isso que listei abaixo os principais erros que encontro em muitas campanhas de adwords. Confira:

#1 – Segmentação geográfica errada

Você já tentou vender casacos para o nordeste brasileiro? É engraçado, mas muitos anunciantes investem em lugares que não eram para investir.

É muito mais fácil vender um casaco em lugares onde o frio é o clima predominante do que investir em lugares que ao menos faz frio, vale muito mais a pena pagar R$ 1,00 por clique em um possível cliente do que R$ 0,10 em uma pessoa que não está nem 1% interessada em seu produto ou serviço.

Uma breve análise do seu produto ou serviços pode resolver esse problema.

Fique atento a localização geográfica do seu anúncio e invista em lugares que provavelmente terá mais conversões, e caso não saiba, faça testes com valores menores e aumente vá otimizando conforme os resultados.

google-adwords-local

#2 – Produto anunciado no Google Adwords não existe

Que tal comprar uma TV em uma loja onde não há TV pra vender? Em uma campanha de Google Adwords há várias campanhas para cada produto da loja e quando vou testar a URL de cada um muitos produtos estão com o estoque esgotado, ou seja, estamos levando um possível comprador para uma URL onde não há nada para comprar.

No final, o CPA acaba tendo um valor muito alto por uma simples falta de atenção.

A minha dica é: Configure sua loja para li enviar um e-mail quando acabar o estoque de seus produtos, dessa forma você poderá pausar a campanha imediatamente evitando custos desnecessários.

#3 – Propaganda enganosa (preço, parcelamento etc…)

Muitos anunciantes criam uma campanha no Google e simplesmente esquecem da parte mais importante: a otimização.

Você atualiza o preço no seu site, altera a forma de pagamento, parcelamento, frete etc e nada disso é alterado em suas campanhas de Google Adwords. O consumidor acaba clicando no anúncio com uma proposta totalmente diferente do que está no site no momento. O ideal é ter um “checklist” para as alterações, ou seja, toda vez que você fizer uma alteração segue uma lista do que tem que fazer para não ter nenhum erro em suas campanhas online. Darei um simples exemplo abaixo:

CHEKLIST ALTERAÇÃO DE “PREÇO”:
(Pode alterar o preço por qualquer outro.)

  1. Verificar o preço dos meu principais concorrentes.
  2. Alterar preço no site.
  3. Alterar preço nos anúncios do Google Adwords na Rede de Pesquisa.
  4. Alterar preço nos anúncios do Google Adwords na Rede de Display.
  5. Alterar preço nos anúncios do Google Adwords no Remarketing.
  6. Atualizar o XML.

Caso tenha um parceiro ou uma agência que gerencia sua conta Adwords, faça o seguinte:

  1. Verificar o preço dos meu principais concorrentes.
  2. Alterar preço no site.
  3. Avisar “fulano” das alterações.

Minha recomendação é avisar sempre por e-mail, pois dessa forma fica registrado quando você solicitou as alterações.

#4 – Programação de anúncios (horário)

Certa vez recebi um briefing onde o cliente dizia:

“O meu objetivo é ligações“. Ao entrar em sua conta do Adwords percebi que eles estavam aparecendo 24h por dia, então em uma conversa com ele falei:
– Gostei da ideia de você atender chamadas 24h por dia!!!
– Mas eu atendo apenas em horário comercial! – ele falou
– Só que eu vi um anúncio noite passada que dizia “Ligue Agora“.

Fique atento a programação dos horários de suas campanhas, pois muitas vezes elas não condizem com o horário de atendimento de sua empresa. Caso você possa anunciar 24h por dia, tenha uma sugestão: Foque em horários onde há maior procura/compras e diminua a porcentagem do lance em horários onde trará menos conversão. Caso não saiba a resposta exata, vá testando e comprando os resultado até encontrar o melhor horário para focar.

google-adwords-programacao-anuncios

#5 – Anúncio com url de destino errado

Grave a frase: “Quanto menos cliques melhor“! Quanto menor a quantidade de cliques para fazer uma compra maior será a probabilidade de conversão.

Você já deve ter feito uma busca no Google e se interessou por um produto ou anúncio. Clicou e quando entrou no site não encontrou de jeito nenhum o que estava sendo anunciado. Já vi isso milhares e milhares de vezes.

Para ter uma taxa de conversão maior, é preciso levar o usuário exatamente para a página do produto anunciado e não para a página inicial como podemos ver em muitos casos. Vamos supor que você tem uma loja virtual de informática. Veja um exemplo de como deve ser a estrutura de sua campanha:

[Errado] Estrutura Google Adwords:

Campanha

Grupo de Anúncios

Anúncios

Informática

Informática

Eletrônicos com o melhor preço do Brasil

 

[Certo] Estrutura Google Adwords:

Campanha

Grupo de Anúncios

Anúncios

Informática

Computador

Computadores com o melhor preço do Brasil

Notebook

Notebooks com o melhor preço do Brasil

Smartphone

Smartphones com o melhor preço do Brasil

Tablet

Tablets com o melhor preço do Brasil

 

[O Melhor] Estrutura Google Adwords:

Campanha

Grupo de Anúncios

Anúncios

Smartphone

Iphone

Iphones com o melhor preço do Brasil

Samsung

Samsung com o melhor preço do Brasil

Motorola

Motorola com o melhor preço do Brasil

LG

LG com o melhor preço do Brasil

#6 – Palavra-chave não compatível com o produto/serviço

Eu costumo afirmar que o coração de uma conta de Google Adwords são as palavras-chave e é onde geralmente encontro o maior número de erros, ou melhor, “desastres”. Vou lhe passar algumas dicas básicas para não fazer o “coração” de sua campanha parar de bater:

  1. Comece com palavras focadas e vá ampliando conforme a necessidade.
  2. Explore as correspondências de frase, exata e ampla.
  3. Fique atento ao “Termos de pesquisa” e descubra o que realmente os usuários estão pesquisando.
  4. Invista em palavras que trazem maior número de conversões.
  5. Verifique se suas palavras estão compatíveis com seus anúncios.
  6. Verifique se suas palavras estão compatíveis com sua URL de destino.
  7. Fique atento ao índice de qualidade de cada palavra-chave e tente sempre deixá-los com uma alta pontuação.

google-adwords-palavras-erradas

#7 – Nenhuma ou poucas palavras-chave negativas

Continuando o tópico #6 resolvi dar uma importância maior nesse tópico que considero muito importante para o sucesso de uma campanha no Google Adwords. Não há como ter uma boa campanha otimizada sem dar a devida atenção as palavras-chave negativas.

Uma das coisas que menos gosto é gastar com usuários que de forma alguma comprarão meu produto/serviço, para evitar esse custo desnecessário você ter uma longa lista de palavras negativas é essencial. (claro, existem exceções)

Segue abaixo algumas práticas recomendadas par melhorar a performance de suas palavras-chave:

  1. Verifique ao menos 1 vez a cada 3 dias os Termos de Pesquisa.
  2. Use o planejador de palavras-chave antes de criar uma lista de palavras.
  3. Você precisa ter 100% de certeza que é viável excluir aquela determinada palavra-chave, pois caso você faça errado, poderá perder muitas conversões futuras. (já vi isso acontecer).

#8 – Várias palavras com um baixo índice de qualidade

Quanto menor for o índice de qualidade de sua conta no geral mais caro e difícil será alcançar o resultado esperado. Eu já comentei anteriormente sobre a atenção que todo anunciante deve ter em relação a isso. Segue abaixo algumas práticas recomendas pelo Google para termos uma conta com um alto índice de qualidade:

  1. Verifique se as palavras-chave da campanha estão realmente relacionadas ao seu negócio.
  2. Certifique-se que as palavras adicionadas estão adicionadas também no anúncios.
  3. Confira se essas palavras também estão na sua URL de destino.
  4. Tente mantes todas as palavras com uma nota mínima de 7/10. Quanto maior essa nota, melhor.

adwords-indice-qualidade

#9 – Apenas 1 anúncio em um grupo de anúncios

Esse é um erro que vejo em pelo menos em 80% das contas de Google Adwords. Como você sabe se o seu anúncio está com uma ótima performance se não há nenhum outro anúncio para podermos comparar? Como podermos criar anúncios melhores e pausar os piores se há apenas um único anúncio no seu grupo de anúncios? Resolvi criar umas práticas básicas para ter uma melhor performance com seus anúncios:

  1. Crie ao menos 3 anúncios para cada grupo de anúncios.
  2. Crie anúncios muito diferentes um dos outros para compará-los depois.
  3. Após um tempo pause os piores e crie outros baseado no anúncio com melhor performance.

#10 – Campanhas sem extensões (sitelinks, local, chamada, aplicativos e comentários)

Você deve usar todos os recursos que o Google Adwords disponibiliza pra você, pois isso ajudará muito no resultado final. Eu me deparo muito com campanhas incompletas e deixar uma campanha completa é o básico do básico em um conta de adwords. É o mesmo que construir uma casa e não finalizar toda obra; você consegue até morar, porém não com a mesma qualidade que poderia ser. Segue abaixo algumas dicas para suas extensões:

  1. Escolha urls relevantes com o foco em sua conversão e adicione na extensão sitelinks.
  2. Se você tem um endereço físico de sua loja, considere adicionar a extensão de local com o endereço de sua empresa.
  3. Se o seu foco é receber chamadas, adicione os seus telefones nas extensões de chamada.
  4. Adicione na extensão de aplicativo o app de sua empresa. (fique atento ao Sistema operacional)

googleadwords-extensao

#11 – Código de Conversão não configurado

Como assim investir no Adwords e não saber o ROI? Quais palavras converteram? Qual o horário/dia que mais temos vendas? Quais anúncios vendem mais? Essas perguntas entre outras só poderão ser respondidas se for tiver o código de conversão instalado corretamente em seu site.

Minha dica de ouro é: Jamais invista em Google Adwords se você não tiver código de conversão. Não importa o seu objetivo, você precisará saber o retorno sobre o seu investimento e apenas dessa forma você terá 100% de controle sobre sua conta e irá investir no que realmente trará retorno no futuro.

Após um período de testes, você saberá como converter com um custo menor, pois os números dirão isso pra você. Então recomendo que pause sua campanha imediatamente caso não tenha o código de conversão instalado.

codigo-conversao-adwords-google

#12 – Código de Remarketing não configurado

Uma das campanhas que amo criar é o Remarketing, pois o custo certamente será baixo e a taxa de conversão será altíssima.

É de suma importância ter o código de Remarketing instalado corretamente em seu site e em todas as páginas. Muitos anunciantes ainda não entraram no “mundo do remarketing” e isso é um erro gravíssimo devido ao ROI que ele trará para sua empresa.

#13 – Ficar muito tempo sem otimizar sua conta

Investir no Google Adwords não é apenas criar uma campanha e colocar créditos quando acabar. O segredo do sucesso no Adwords é simplesmente uma palavra: Otimização.

Minha recomendação é que você entre ao menos uma vez a cada três dias em sua conta no Google, pois assim você já altera o que não está dando certo e evita futuros gastos desnecessários. Caso não tenhas tempo para dar a devida atenção, deixe uma pessoa do marketing responsável ou contrate uma agência especializada, mas jamais invista no Google se não tiver uma otimização constante.

#14 – Idioma na configuração da campanha

Vejo esse erro em mais de 70% das contas. Ao definir para qual idioma seu anúncio deve aparecer muitos tem o costume de colocar apenas o português. Mas, no Brasil há muitas pessoas que estudam inglês e deixam sua conta do Google em inglês para praticarem o idioma o que fará com que o seu anúncio não apareça para esses usuários.

“Como funciona: para decidir onde exibir seus anúncios, o Google AdWords analisa a configuração de idioma do usuário do Google ou o idioma da consulta de pesquisa do usuário da página atualmente visualizada ou das páginas recentemente acessadas na GDN (Rede de Display do Google).” by Google.
Se a sua configuração está só para o idioma português, você deve estar perdendo muitos cliques qualificados para o seu website.

google-adwords-idioma

#15 – Segmentação por dispositivos errada

Já encontrei pessoas que anunciam fortemente em todos os dispositivos que o Google disponibiliza (PC, tablets e celulares), porém poucos sabem qual dessas mídias estão ou não dando retorno.

Caso descubra que através de tablets seu site não converte, exclua esse dispositivo e invista fortemente em computadores e celulares, ou tente descobrir o motivo do resultado ruim no tablet. Creio que em pouco tempo o volume de conversões aumentará.

Não esqueça de verificar se o seu site funciona perfeitamente em dispositivos móveis.

#16 – Campanha de Pesquisa e Display misturadas em uma só

Recomendo deixar as campanhas de pesquisa e display em campanhas separadas, pois o Google já informou que campanhas com baixo investimento ou segmentação local podem ser criadas em uma só campanha. Mas, mesmo assim prefiro já iniciar o projeto com o pé direito.

Com as campanhas separadas fica mais fácil para otimizar, analisar e comparar as métricas, fora que o CTR da display não influenciará no CTR da pesquisa.

campanha-pesquisa-display

#17 – Expectativa alta em investimentos baixos

Eu tenho uma frase muito interessante: “Quanto menor o investimento maior será a expectativa, maior ainda será a frustração e maior das maiores ainda será a minha culpa da falta de resultados”
– Tiago eu quero investir no Brasil inteiro e ficar rico com o Google Adwords.
– Que legal, quanto será seu investimento? – perguntei
– R$ 50,00/mês + o cupom que ganhei do Google.
Infelizmente acontecem muitos casos parecidos como esse exemplo que citei acima. Minha dica é: Tenha a expectativa do tamanho do seu investimento. A média de conversão (vendas) que geralmente vejo na maioria das contas é entre 1% e 8%.

Então, se você investir R$ 100,00/mês no Google, você terá de 1 a 8 pessoas interessadas em comprar algo e depende exclusivamente de você ou do seu website de a venda se concretizar.

A porcentagem de conversão depende muito da pessoa responsável pelo marketing de sua empresa, pois envolve desde o produto, concorrente, website, otimização do adwords etc

Bom, espero que com essas dicas você já tenha um resultado melhor nas suas campanhas. Caso esse artigo lhe ajudou de alguma forma ou você queira adicionar algo relevante, não saia sem comentar.

Aguardo o seu COMENTÁRIO!!!
Obrigado 😉

Não invista no Google Adwords antes de ler esse artigo – PARTE 4/4

Esse blog é dedicado apenas a ferramenta do Google Adwords, que envolve Rede de Pesquisa, Rede de Display, Youtube, Google+, Remarketing, Google Shooping… Porém para que o sucesso seja além da expectativa precisamos estar atentos ao que vamos oferecer, como vamos oferecer e quem será o nosso avatar, pensando nisso criei esse artigo dividido em 4 partes para fazer com que você analise bem e evite futura frustrações.

Vamos rever os 3 pontos que considero muito importante antes de iniciar um projeto de divulgação no Google Adwords:

#1 URL de Destino

Fuja do sobrinho! Criar um webiste é o mesmo que abrir uma loja física, você precisa ter toda atenção em todos os detalhes para ultrapassar suas expectativas com o Google.

#2 Análise do produto/serviço

Use o Google Trends e analise bem o que você está vendendo, pois como falei na parte 2 do artigo, há muitos empresários querendo vender pente pra careca e acabam com o resultado aquém do esperado.

#3 Análise da concorrência

Não invsita em Google Adwords sem antes saber como está o seus concorrentes, seus pontos fortes, pontos fracos etc. A criatividade estará sempre a favor de quem souber usá-la, e se conseguimos superar nossos “amigos” concorrentes, já estamos a um passo de conseguires resultados fantásticos.

Bom, agora é a hora que vamos arregaçar as mangas e começar a anunciar. Todo sucesso de uma campanha online vem com um ótimo planejamento, por isso preparei alguns pontos pra você analisar para então começar as campanhas:

#4 Planejamento

  1. Qual o meu objetivo com o Google Adwords? (Vendas, ligações, leads…)
  2. Qual seria a melhor forma de me comunicar com meu avatar?
  3. Qual estratégia seria mais adequado para atingir meu objetivo? (Pesquisa, Display, Remarketing…)
  4. Quando devo investir? (Dias, horários…)
  5. Onde devo investir? (Cidade, estado, bairro…)

planejamento-google-adwords

Certa vez um amigo meu gostaria de divulgar sua nova coleção de inverno para o Brasil inteiro, mas como vamos conseguir vender uma coleção de inverno via Adwords para o nordeste brasileiro se lá faz calor o ano inteiro? Sim, talvez as perguntas acima parecem simples e é o básico do básico, porém não paro de ver esses erros em mais de 70% das contas que começo a trabalhar. Muitos anunciantes simplesmeente não param alguns minutos e criam uma estratégia que realmente atingirá a sua própria meta.

Talvez você não terá todas as respostas sem ao menos fazer um período de testes, então não tenha medo de definir um verba pra ser gasta para testar sua estratégia, pois após descobrir o melhor caminho, será mais fácil de alcançar o resultado planejado.

Bom, espero que com essas dicas básicas divididas em 4 artigos você já tenha uma idéia melhor de como deve-se iniciar um projeto com o “pé direito” no Google Adwords.

Para finalizar, segue abaixo um Modelo de Planejamento para uma campanha de Google Adwords para uma universidade que deseja investir em branding e conversões, lembre-se de fazer o planejamento o mais simples e objetivo possível:

Objetivos:

Campanha Branding:

  • Fortalecer a marca da UNIVERSIDADE no estado e região Metropolitana, Foco em cidades XXX, XXX e XXX.

Campanha Focada em Conversões:

  • Aumentar o número de novas matrículas em todas as escolas para cada curso divulgado.

Estratégias:

Campanha Institucional Google:

  • Anúncios Gráficos na Rede Display.
  • Anúncios Vídeos no Youtube.
  • Faixa Etária de 16 a 35 anos.
  • Dimensão Geográfica: BH e cidades da Campanha.

Campanha Focada em Conversões:

  • Anúncios na Rede de Pesquisa para cada curso pesquisado.
  • Faixa Etária Livre.
  • Dimensão Geográfica: Um raio em volta de cada UNIVERSIDADE.

Táticas:

Campanha Institucional:

  • Criação de campanhas display dinâmico.
  • Anúncios Gráficos chamativos com a Logo do UNIVERSIDADE em todos os anúncios.
  • Aparecer em sites e blogs que falam sobre os cursos prestados.
  • Vídeo Institucional de curta duração (de 2 a 5 minutos) falando sobre a estrutura, cursos e etc… (anúncios em Youtube).
  • Vídeo Promocional in-Stream Ads (1 minuto, sendo que os 10 primeiros segundos fossem muito interessante para o usuário).

Campanha Focada em Conversões:

  • Anúncio focado para o que o usuário esteja pesquisando.
  • Anunciar vantagens de se estudar na UNIVERSIDADE (anúncios chamativos).
  • Campanha Remarketing (forma acelarada) de até 15 dias para cada usuário que visitou a página do curso (as campanhas remarketing serão focadas no que o usuário pesquisou).
  • Posição média dos anúncios: Sempre nas primeiras posições (na parte superior da página do Google).
  • Anúncios vinculados 24 horas 7 dias por semana.
  • Adicionar os endereços e telefones de todas as universidades nas extensões.

Investimento:

Mês

Expectativa Cliques Qualificados

Investimento

Janeiro

de 1.500 à 4.000

R$ 1.000,00

Fevereiro

de 1.500 à 4.000

R$ 1.000,00

Março

de 3.000 à 8.000

R$ 2.000,00

Abril

de 6.000 à 16.000

R$ 4.000,00

TOTAL

de 12.000 à 32.000

R$ 8.000,00

 

Não invista no Google Adwords antes de ler esse artigo – PARTE 3/4

Atenção: Leia a primeira parte desse artigo aqui ou a segunda parte aqui.

“O mercado está cada vez mais competitivo”. Você já deve ter ouvido essa frase várias, não? É por isso que sempre tento criar estratégias avançadas e criativas para se destacar dentre os meus concorrentes, sim o mercado está competitivo e sempre estará, então como podemos nos destacar?

Há mais ou menos 3 anos atrás um cliente meu estava tendo resultados “normais” no Google Adwords e não sabia mais o que fazer, após uma análise profunda de sua concorrência descobri formas de nos diferenciar e chamar a atenção dos consumidores. Eu descobri que para termos resultados extraoridnários deveríamos alterar muitas coisas, e ele topou. Começamos pela alteração do site para uma simples landing page, criamos pacotes dos seus produtos e fomos um dos primeiro dentre os seus concorrentes a trabalhar com frete grátis para todos os produtos. O resultado foi incrível, em menos de 2 meses o ticket médio aumentou em 50% e as vendas dobraram.

#3 Análise da concorrência (anunciantes do Google Adwords)

Nesse momento falaremos sobre analisar nossos concorrentes, pois o mercado é muito fácil quando conseguimos superá-los, não? Muitos anunciantes culpam o Google pelo alto custo por clique ou conversão, pois há muitas empresas disputando o mesmo espaço, porém eles mal sabem que ele é mais um dentre muitas outras empresas que ofereçem o mesmo produto/serviço, anunciam da mesma forma, mesmo preço etc.

Então é hora de se diferenciar e sempre faço essas perguntas a mim mesmo antes de iniciar um projeto de divulgação:

  1. O que posso fazer para me destacar/diferenciar?
  2. Por que os usuários comprariam de mim e não dos meus concorrentes?
  3. O que é mais importante para meu público-alvo? Preço, qualidade, frete grátis…?
  4. O que meus concorrentes não oferecem que os consumidores gostariam de comprar?

Muitas vezes temos medo da mudança, mas para ter resultado diferente, você precisa mudar e fazer diferente, teremos sempre os mesmos resultados se fizermos sempre as mesmas coisas. (você já deve ter ouvido essa frases também)
Faça o que ninguém faz, tente o que ninguém tenta e não tenha medo de arriscar, pois só alcançamos o sucesso após vários erros. Por isso compartilho com você algumas dicas para se destacar dentre os seus concorrentes, são dicas básicas que talvez podem mudar o rumo do seu negócio.

  1. Analise muito bem seus concorrentes, você precisa saber o que eles estão fazendo, preços, prazos etc. Após essa análise tente superá-los em todos os aspectos que conseguir. Compare: Preço, prazo, frete, qualidade, website, comunicação, atendimento, reputação etc
  2. Seja criativo e faça o que ninguém jamais fez!!! Quando não me vem nada a cabeça eu procuro pesquisar em sites americanos do mesmo ramo que atuo, com certeza você descobrirá algo para se diferenciar.
  3. Fique antenado!!! Siga blogs e influenciadores do ramo seu ramo de atuação pois você precisa saber o que o seu consumidor está buscando, precisando, comentando, lendo e o que ele quer comprar, assim será mais fácil para criar suas estratégias de comunicação.

Uma das estratégias interessantes que gosto de usar é a prova social, uma recomendação vale mais que um anúncio, as pessoas são facilmente influenciadas pelo seus amigos, familiares etc. Então abra um espaço no seu site de depoimentos de clientes ou dê desconto caso um cliente seu indique sua empresa a um amigo.

peixe-google-adwords

Resumo do artigo:

A frase que se encaixa perfeitamente na mensagem que tentei passar pra você é “Sempre fique de olho nos pescadores que estão querendo pescar o seu peixe, caso não dê pra mudar de lago, invista em iscas mais criativas” A concorrência só é forte para anunciantes com falta de criatividade, pois caso contrário você sempre está a frente e se tornará o líder do mercado mesmo com um investimento as vezes um pouco menor.

Na última parte do artigo falaremos da tão sonhada hora de anunciar no Google Adwords.

Não invista no Google Adwords antes de ler esse artigo – PARTE 2/4

Você já tentou vender pente pra careca? Ou gelo no Alasca? Ou plano dentário pra banguelo? Você pode me dizer qual a dificuldade de vender esses produtos? As perguntas que fiz anteriormente são tão simples de ser respondidas, porém muitos anunciantes a ignoram e acabam com um resultado frustrante dos seus anúncios no Google Adwords.

Vimos na primeira parte do artigo a importância de possuir um website de qualidade e agora gostaria de enfatizar a importância de uma avaliação do seu produto/serviço que deve ser feita muitos antes de pensar em anunciar no Google, pois como já comentei no início do artigo, alguns produtos/serviços são praticamente impossível de vender.

pente-careca

#2 Análise do produto/serviço

Tenha em mente que o Google não faz milagres e que cada campanha precisar ser planejada para atingir o resultado desejado.

Como eu escrevi na primeira parte do artigo, 25% do sucesso na internet depende do seu website e isso funciona da mesma forma para o produto/serviço que você esteja vendendo, ou seja, muitas vezes temos lindos websites, com lindas campanhas mas é quase impossível vender. Por isso, analise antes. Eu escrevi abaixo algumas perguntas que você deve fazer a si mesmo em relação ao seu produto/serviço e após essa análise você saberá a viabilidade de investir.

  1. Há muita procura pelo meu produto/serviço na internet?
  2. Como está a tendência do meu produto/seviço?
  3. Consigo entregar meu produto/serviço com facilidade?
  4. Qual a dificuldade de vendê-lo?
  5. Qual é a avaliação dos consumidores em relação aos produtos que vendo?

Na pergunta “2” falamos sobre a tendência do seu produto, pois é importante saber se a procura está aumentando ou diminuindo e você pode usar o Google Trends para saber a resposta exata dessa pergunta. Na pergunta “5” use sites como ReclameAqui, Fóruns etc para descobrir o que os consumidores pensam dos produtos. Há muitas reclamações? Qual o nível de aprovação? Essas são algumas perguntas que você precisa pesquisar e descobrir, pois creio que não é interessante investir em um produto com uma reputação ruim.

Mas Tiago, estou lançando um novo produto/serviço onde não há pesquisas, as pessoas ainda não conhecem e elas nem sabem que precisam dele, o que fazer? Nesses casos usaremos uma estratégia branding para alcançar um resultado melhor, mas você precisa entender que nesses casos específicos o retorno não será imeditado.

Segue algumas dicas caso você queira montar seu próprio negócio e esteja a procura de um produto/serviço para trabalhar:

  1. Invista em produtos/serviços com muita procura na internet.
  2. Escolha produtos/serviços com tendências de crescimento.
  3. Quanto maior a necessidade do seu consumidor, mais fácil será de vender, ou seja, invista em produtos/serviços que os consumidores realmente precisam.

Google-trends-crescimento

Resumo do artigo:

Não use o Google para vender pente pra careca, pois quem faz milagres é Jesus. Muitas vezes a sua equipe ou a agência de marketing é culpada pelo baixo retorno do alto investimento da empresa sim, mas muitas vezes não paramos 1 minuto do dia para analisar se o que estamos vendendo de fato é o que o consumidor precisa.

Caso tenha dúvida, faça baixos investimentos iniciais e analise o retorno, mas não coloque a sua expectativa nas alturas pois você pode acabar se frustrando (ou não).

Já falamos da importância do nosso website (25%), sobre nosso produto/serviço (25%) e na terceira parte escreverei sobre análise de concorrentes (25%).

Clique para ler a continuação (Parte 3/4) desse artigo.

Não invista no Google Adwords antes de ler esse artigo – PARTE 1/4

Muitos anunciantes culpam o Google por muitas vezes não terem o resultado esperado com os seus anúncios, mas o que poucos sabem é que a raíz do problema muitas vezes não são apenas os anúncios, as palavras-chave, extensões, o custo por clique (CPC), o valor do investimento etc. É preciso ter uma estratégia muito bem definida e seguir um “checklist” pra verificar se está tudo correto para então iniciar o projeto de promover o seu produto/serviço.

Criei abaixo um checklist que todo empresário/empreendedor deveria verificar antes de começar a anunciar no Google Adwords, então vamos lá:

#1 – URL de Destino

Certa vez trabalhei com um cliente que investia uma alta quantia no Adwords e de uma hora pra outra as vendas caíram drasticamente e logo, o primeiro culpado foi o gerente de contas (eu) e o Google. Pois bem. Após analisar toda sua conta, não descobri nada que pudesse trazer esse resultado tão horrível em tão pouco tempo e após uns testes em seu website descobri que o mesmo estava com problemas para finalizar a compra e que simplesmente era impossível comprar naquele momento devido a um erro do servidor.

artigo01.1

Ter um site funcionando corretamente é o básico, concorda? Mas para muitas empresas parece que não. Em outros casos, já tentei promover empresas em que o design do site era de 1975 (sendo otimista), ou seja, identidade visual péssima com profissionalismo 0. Também não podemos esquecer de websites que são praticamente impossíveis de navegar, com o processo de compra complicado, páginas dificeis de encontrar, informações não-objetivas dos produtos etc.

Costumo dizer para meus clientes que “25% do seu sucesso na internet depende do seu website“. Então responda essas perguntas e descubra se sua URL está adequada para ser divulgada:

  1. Qual a nota que eu daria para o design atual do meu site?
  2. Meu site passa credibilidade?
  3. É fácil de entrar em contato ou fazer uma compra?
  4. Existe uma integração com as redes sociais?
  5. Meu site é 100% responsivo?
  6. Qual a qualidade das fotos?
  7. Os textos estão bem escritos?
  8. Qual a nota que eu daria para o meu site comparando com meus 2 principais concorrentes?

Dicas básicas para melhorar o seu website:

não-ao-sobrinho

  1. Fuja do “sobrinho”!!! Procure uma agência ou um profissional qualificado para criar um excelente website para o seu negócio. Lembre-se da frase: “O barato sai caro”
  2. Não crie textos longos. Seja claro e objetivo com textos interessantes e não cansativos.
  3. “Uma imagem vale mais do que mil palavras”. Procure um fotográfo profissional para bater fotos de sua empresa, produtos etc. Esse é um fator muito importante para dar maior credibilidade ao seu negócio.
  4. Devido ao crescimento do mobile no Brasil, crie um site 100% responsivo. Um design responsivo é quando o site se adequa ao tamanho da tela que o usuário está usando no momento (PC, celular, tablet etc), ou seja, independente de onde o usuário acessará o site, ele ficará no tamanho ideal da tela. “Já no Brasil a base de Smartphones no final de 2013 já representava 58% de todos os celulares em funcionamento, fatia que era apenas 27% em 2012. São mais de 40 milhões de aparelhos (dados de novembro/2013 do IDC) nas mãos dos brasileiros e este número tende a crescer ainda mais neste ano que estamos iniciando.” (FONTE: http://iabbrasil.net/)
  5. Faça com que uma compra ou cadastro seja feito em poucos cliques, sem pedir informações desnecessárias para o usuário. Lembre-se da frase: “Quanto menos cliques, melhor”. Então seja simples e rápido para evitar desistências no caminho até a página final desejada.

Resumo do artigo:

Falar sobre website é muito amplo, tentei ser o mais breve possível e levantei pontos que considero de suma importância. Sim ,isso é o básico… eu sei, mas muitas vezes é preciso que seja dito para evitar futuras frustrações e fracassos com o seu negócio online. Lançar um site é similar a construir ou alugar um espaço físico para a sua loja.

Quanto tempo você pesquisa antes de construir ou alugar um ponto comercial? Qual o nível de atenção que dá ao espaço? Cada detalhe é muito importante e é essa mesma atenção que deve ser dada quando tratamos do mundo online. Por isso, procure uma agência ou um profissional qualificado para lhe ajudar a alcançar o seu resultado.

Na continuação desse artigo falarei do segundo ponto que todos devem considerar antes de iniciar o projeto no Google Adwords. Até lá 😉

Clique para ler a continuação (Parte 2/4) desse artigo.