Compartilhamento de Conteúdo no Facebook – Como incentivar?

Se o Facebook é uma das principais ferramentas de trabalho que você tem utilizado para seus negócios ou mesmo para seus clientes, certamente, a quantidade de compartilhamento de conteúdo é um dos fatores que mais recebe a sua atenção.

O grande problema é que já se sabe que o alcance tem caído expressivamente e, mais, a plataforma tem priorizado a exibição de páginas e perfis que o usuário já tenha demostrado interesse recentemente.

É fácil de entender: Converse com algum amigo no inbox para que as publicações dele se tornem mais relevantes a você. Curta uma página ou compartilhe um conteúdo dela para que passe a ser mais exibida. Ou mesmo, abra um link para ler uma matéria para que outros relacionados comecem a ser exibidos.

Enfim, o que sabemos é que se você quer conquistar alcance em relação aos seus seguidores, precisa encontrar uma forma de fazer com que eles interajam com você e principalmente, compartilhem o seu conteúdo.

O blog do Mestre do Adwords teve acesso à uma pesquisa realizada pela Fractl, que visou identificar quais são as principais razões e motivos para que usuários façam o compartilhamento de conteúdo no Facebook.

Temos a plena certeza de que essas informações irão transformar a forma com que você produz conteúdo para essas redes.

Prepare-se para um dos materiais mais interessantes que já leu.

Motivo 1 – Conteúdos de entretenimento

Compartilhamento de Conteúdo no Facebook

Segundo a pesquisa, a razão principal do compartilhamento de conteúdo no Facebook, apontado por 48% das pessoas, é o fato dos materiais serem de entretenimento, com fortes chances de divertir os amigos.

Quando falamos de conteúdo de entretenimento, é aquele tipo de material que é capaz de divertir, de fazer rir e até mesmo aqueles de inspiração. Inclusive, esse último tipo gera um engajamento impressionante.

Os tipos de conteúdo para essa finalidade são os mais variados possíveis: vídeos, imagens, memes, artigos e qualquer outro tipo que consiga expressar de forma rápida a intenção.

Um ponto que merece destaque é que muitos entrevistados afirmam compartilhar por sem um conteúdo mais light, que ajudam outras pessoas.

Com isso, já podemos entender que um conteúdo mais “pesado”, faz o usuário pensar 2x na hora de compartilhar ou não.

Com esse primeiro motivo, fica claro que se você quer conquistar compartilhamento de conteúdo no Facebook, precisa optar por conteúdos mais abrangentes e leves.

Motivo 2 – Conteúdos de expressão e de opinião

O segundo motivo que levam os usuários a fazer o compartilhamento de conteúdo no Facebook é estar diante de um material do qual eles se identificam de alguma forma, que compactua da mesma opinião ou ainda que tenham a preocupação de compartilhar a informação.

17% dos entrevistados afirmam que compartilham conteúdo que deixem claro sua forma de pensar, de agir ou de se posicionar. Seja isso com relação à política, música, causas e relacionados.

Um dado importante é que apenas 5% dos entrevistados afirmam que compartilham mais de 4x ao dia. Isso é algo que deve ser levado em consideração, afinal, mostram que eles são seletivos. A justificativa é que muitos compartilhamentos acabam incomodando seus amigos.

Por fim, 62% das pessoas ouvidas garantem que não compartilham publicações que passem uma má impressão, seja pela qualidade da imagem, erro de grafia e até mesmo de informação.

Seus leitores estão exigentes!

Motivo 3 – Conteúdos que tocam

Compartilhamento de Conteúdo no Facebook..

13% das pessoas só compartilham conteúdos que a tocarem de alguma forma. Então, elas fazem a ação para que seus amigos sintam o mesmo que ela sentiu. O interessante é que a pesquisa apontou que mulheres compartilham mais esse tipo de conteúdo do que homens.

52% das pessoas que participaram afirmam que optam por não compartilhar um conteúdo que julgue polêmico e que possa dar margem para discussões ou abertura de debate. Não porque ela não tenha uma opinião, mas porque ela julga o ambiente digital uma extensão do seu dia a dia e não quer ter que debater com amigos.

Há marcas que optem por ir por caminhos diferentes, induzindo os seus seguidores a deixar opiniões e a debater o assunto, aí é algo que precisará ser avaliado.

Motivo 4 – Conteúdos úteis

Compartilhamento de Conteúdo no Facebook.

11% dos entrevistados garantem que só compartilham em seu perfil assuntos que eduquem ou que gerem uma informação importante, pode ser uma notícia, um fato relevante ou algo que tenha ocorrido que elas juguem ser úteis aos seus amigos.

Se você pensa em trabalhar em um nicho de informação rápida, prepare-se para produzir muito conteúdo. Um post viral, pode se tornar ultrapassado em menos de 2 horas. Então, irá parar de ser compartilhado.

Motivos 5 – Diversificados

Os 4 motivos acima são os que mais pontuaram entre os entrevistados, no entanto, houveram outras respostas que são bastante importantes de serem analisadas, até porque, parte de seu público alvo pode estar dentro desses perfis.

Bom, 3% das pessoas que fazem compartilhamento de conteúdo no Facebook afirmam que tudo o que postam ali é para deixar claro aos seus amigos e parentes suas opiniões.

2% afirmam que querem que seus amigos saibam que eles são bem informados. Mais 3% dão sua opinião para saber a dos outros. E outras respostas mais abrangentes como, por exemplo, compartilhar para conseguir achar o conteúdo e ler mais tarde.

Enfim, os motivos pelos quais as pessoas praticam o compartilhamento de conteúdo no Facebook são inúmeros, mas o que essa pesquisa nos revela é muito simples: Se você encontrar o tom correto do tipo de conteúdo que seu público gosta, ele será facilmente compartilhado.

Espero que tenham gostado das dicas! E claro, curta nossa página no Facebook para estar sempre recebendo mais atualizações relevantes!

Até breve.

 

5 ações para impulsionar conversões com a ajuda de redes sociais

Uma recente pesquisa do Statista revelou um dado bastante impressionante: Acredita-se que a quantidade de usuários presentes nas redes sociais deve crescer, em média, 7% ao ano. Atualmente, já são mais de 2,5 bilhões de usuários em todo o mundo.

Essa informação não te diz nada?

Temos a certeza que diz muito sim. Se o seu negócio ainda não está apto a lidar com esse tipo de público, é muito interessante começar a fazer uma migração progressiva para estar dentro dessas mídias sociais.

Parece até que já faz muitos anos, mas há menos de 5 ou 7, quando havia um problema relacionado à um produto ou serviço, tudo o que você tinha a fazer era buscar pelo número do SAC na embalagem. Por vezes, a demora no atendimento era tamanha que o consumidor até desistia.

Hoje já não existe mais isso! O seu público se sentiu incomodado ou tem algo a dizer, ele simplesmente acessa as redes sociais e coloca a sua opinião para todos.

O que nunca dá para prever é qual será o alcance disso. Talvez não dê em nada ou pode virar uma crise grande que precisará de gestão eficiente.

Enfim, o que queremos te sinalizar é que as redes sociais são hoje, uma ferramenta importante que pode ser usada como: canal de comunicação, de atendimento e, claro, de vendas. Basta que você saiba como fazer a sua utilização assertivamente.

É nesse ponto que o Mestre do Adwords quer te auxiliar. Nós queremos te ensinar algumas ações que irão te ajudar a impulsionar conversões com a ajuda de redes sociais.

Venha conferir!

ações para impulsionar conversões com a ajuda de redes sociais,

Ação 1 – Planeje ações que te façam interagir com seu público alvo

Muitos profissionais acham que apenas jogar conteúdos nas redes sociais vão fazer com que suas vendas decolem, mas acredite, isso não irá fazer muita diferença para você.

É que a grande chave do sucesso de impulsionar conversões com a ajuda de redes sociais é você manter um diálogo aberto entre você e seu público alvo. Quando eles entenderem que o que a sua marca indica, mostra ou demonstra, significa uma ajuda, seus produtos ou serviços irão começar a vender igual água em um calor de 40 graus.

Então, você precisa planejar ações que te façam se comunicar de forma mais próxima com essas pessoas. Isso pode ser através de uma transmissão ao vivo, de um vídeo ou até mesmo de conteúdo. Você só não pode esquecer de focar no poder de engajamento que esses materiais podem lhe fornecer.

Não adianta postar itens sem importância ou que fiquem lá esquecidos. Nesse ponto, o alcance em relação às visualizações não te levará muito longe, você precisa fazer com que eles interajam com você.

ações para impulsionar conversões com a ajuda de redes sociais..

Ação 2 – Reuso de conteúdo já compartilhado

Essa é uma tática que muitas marcas têm adotado, mas é preciso ter cuidado no excesso de recompartilhamentos, sem nenhuma novidade.

Para que você entenda melhor, vamos explicar o cenário. Muitas empresas têm um alcance bastante expressivo com alguma postagem e acabam a recompartilhando depois de um tempo. Isso para que o alcance cresça ainda mais.

No mesmo tempo que isso é positivo por uma questão de maior alcance, se você tiver um público muito fiel e participativo, ele perceberá que você não tem oferecido novidades e pode até deixar de seguir você.

Então, se você decidir adotar essa prática, precisa ter certeza de que aquele conteúdo é tão bom e diferente à ponto de valer a pena ser compartilhado novamente. Se você está em dúvida, é melhor oferecer algo novo.

Ação 3 – Adapte seu conteúdo para ser compartilhado

Esse é um dos erros mais cometidos na hora de trabalhar estratégias para impulsionar conversões com a ajuda de redes sociais. Por mais que você vá divulgar o mesmo produto ou serviço, usando até o mesmo link, o jeito de apresentá-los aos seus seguidores deve ser diferente.

Até porque, se você não fizer isso, acabará passando a impressão de estar usando um programa de automação que publica de uma vez só em todas as redes sociais.

Planeje algo diferenciado para cada rede que irá trabalhar, assim a fatia de público daquele espaço se sentirá único!

Ação 4 – Atenção aos links compartilhados

ações para impulsionar conversões com a ajuda de redes sociais

Esse é outro ponto que pode te fazer perder muito em vendas. Imagine compartilhar uma publicação que não está indicando o produto certo ou pior, que tem problemas de redirecionamento?

Seu público vai clicar para querer mais informações ou até mesmo para comprar e não irá conseguir encontrar o que precisa.

Sempre que for postar algo, confira o link diversas vezes, certificando-se de que está usando o correto. Isso poupa tempo até do seu atendimento, que precisará ficar enviando o link certo do produto.

Ação 5 – Use imagens para converter mais

É fato, dentro das redes sociais, onde tudo ocorre muito rápido, uma imagem pode chamar mais a atenção do que algo escrito. Então, porque não combinar ambas as ações em busca de um aumento de vendas?

Crie imagens que mostrem seus produtos ou serviços. Deixe bem claro a oferta de valor e informe o link que o usuário pode acessar para adquirir o item. Pronto, é algo simples que pode aumentar suas conversões de forma bem expressiva.

Agora que você já sabe tudo sobre as melhores ações para impulsionar conversões com a ajuda de redes sociais, é o momento de colocar em prática. Não há tempo para perder, implemente tudo para depois visualizar os resultados. Assim, você irá obtendo retornos ao mesmo tempo em que coloca para rodar.

Curtiu as dicas?

Se tiver qualquer dúvida ou ainda, quiser complementar as informações, deixe um comentário abaixo!

Te esperamos!

 

Lifetime Value – O que é e Como Funciona?

Você já ouviu falar de lifetime value, o famoso LTV? Sabe o que significa, conhece sua importância e como ele funciona?

Bem, é provável que se você chegou até aqui, tem dúvidas sobre esse termo que é muito utilizado no mundo dos negócios de maneira geral.

Não há grandes problemas nisso, fique tranquilo, até porque você não está sozinho nessa.

A grande verdade é que na atualidade, os profissionais precisam lidar o tempo todo com siglas e termos novos, além de buscar conhecer os tradicionais.

Essa situação dificulta mesmo o domínio deles, afinal, não basta saber significados de palavras utilizadas no meio, é preciso ter ciência o bastante para entender para que cada uma serve, sem contar as outras tarefas pertinentes a cada área.

Enfim! Diante desse cenário, queremos lhe ajudar com o Lifetime Value. E, por isso, criamos esse conteúdo completo que vai tratar sobre tudo o que você precisa saber em relação ao assunto. Mas na maioria das vezes, ninguém lhe conta.

Vem com a gente?

Já vamos começar. Aproveite!

Lifetime Value

Afinal, do que se trata o Lifetime Value?

Vamos direto à principal pergunta desse conteúdo, afinal, você deve estar bastante interessado na resposta. Certo?

Como você já deve imaginar, o lifetime value ou conhecido também como LTV, é um termo bem recorrente no mundo dos negócios, principalmente, no setor de gestão que se relaciona com o CAC, ou seja, o custo de aquisição de clientes.

Não é novidade para ninguém que todas as empresas veem no CAC uma grande importância, afinal, estamos falando de algo que impacta diretamente nos custos que elas possuem.

O CAC quase sempre aparece nesse cenário ao lado do LTV, porque as despesas das marcas em relação à aquisição de clientes são calculadas por meio desses dois termos.

Então, resumidamente, podemos dizer que ambos os termos se referem à métricas.

Como citamos anteriormente, o CAC aponta o custo da empresa com relação à aquisição de um novo cliente. Já o Lifetime Value mostra o valor do cliente para a sua marca de acordo com o tempo de vida dele.

  • Percebe como o LTV é importante para a gestão de um negócio?

A métrica não só importa quanto ao investimento, mas também para entender o comportamento do cliente, como funciona o seu ciclo de vida em relação à marca.

Claro, ao calcular o Lifetime Value, você terá o valor desse cliente para o seu negócio. Essa equação leva em consideração as ações do consumidor desde que ele executou a primeira conversão até a atualidade.

Caso esse cliente esteja há um bom tempo sem executar nenhuma compra, ele é considerado inativo, por isso, ao invés de considerar o momento da primeira aquisição até o dia do cálculo, é preciso identificar a data da última ação.

É importante também ressaltar que ao contrário do CAC, onde quanto menor o valor é melhor, no LTV busca-se o número mais elevado possível.

Isso porque, o significado desse valor é bem simples, trata-se do volume de lucros que esse cliente está trazendo ao negócio.

Parece complicado?

Calma, ao longo desse conteúdo nós lhe mostraremos de forma simples e prática como fazer esse cálculo.

Antes disso, queremos conversar com você de maneira mais aprofundada sobre a importância dessa métrica para o seu negócio.

Não fique parado aí!

Porque o Lifetime Value é Importante Para o Meu Negócio?

Lifetime Value,

Você já deve ter percebido o que o LTV pode fazer pelo seu negócio, no entanto, para não restar dúvidas, vamos deixar essa questão clara.

Primeiramente, essa métrica é extremamente importante porque lhe entrega informações muito relevantes sobre o retorno do investimento do CAC.

Ou seja, você é capaz de saber o quanto cada cliente do seu negócio lhe oferece de retorno.

Claro, não é só isso, você também tem a chance de entender melhor o comportamento do seu cliente, e a partir disso trabalhar estratégias de fidelização e retenção. Melhorando pontos que não estão trazendo o retorno almejado e mantendo só os melhores.

E, por último, mas não menos importante, calcular o lifetime value pode lhe oferecer uma melhor visão sobre o valor de investimento necessário para cobrir outras áreas importantes.

Quer saber como fazer essa equação? Então confira a seguir!

Como Calcular o Lifetime Value?

Não é preciso ficar preocupado, pois esse cálculo é bem simples, até mesmo para quem nunca foi muito fã das aulas de matemática do colégio.

De maneira geral, para montar a sua equação, basta ter o conhecimento de dois dados do seu negócio. O primeiro é número do seu ticket médio, o segundo é por quanto tempo sua marca mantém um cliente, em meses. Essa segunda métrica também pode ser chamada de tempo de retenção ou LT (Lifetime/Tempo de vida).

Assim que você tiver esses valores, basta fazer o seguinte cálculo:

Lifetime Value = (LT em meses) X (ticket médio)

Viu como é simples?

Sabendo o lifetime value, como citamos antes, você terá em mãos muitas informações relevantes, incluindo, se essa métrica precisa ser melhorada.

Veja a seguir algumas dicas para elevar seu lifetime value, caso essa seja uma necessidade.

Dicas Infalíveis para Aumentar o Lifetime Value

Lifetime Value,

Para aumentar o LTV o máximo possível, você precisa considerar que essa métrica se relaciona diretamente com o quando o seu cliente se sente satisfeito com o seu negócio.

Além disso, também é importante levar em conta as suas ações para retê-lo e fidelizá-lo.

Afinal, a ideia é aumentar o tempo que o seu cliente se mantém ativo e consumindo em sua marca. Certo?

Então, foque na área de atendimento, deixando para trás a ideia de que o acompanhamento do cliente deve ser finalizado na conversão. Verifique a qualidade do seu pré-atendimento. Se possível, aplique estratégias que elevem o nível desse serviço.

Invista em estratégias de inbound marketing, principalmente, fornecendo materiais de alta relevância para construir um relacionamento próximo, duradouro e de confiança.

Estude ainda mais seus clientes, pois quanto mais a sua marca tiver informações sobre eles, melhor será o direcionamento de todas as frentes.

Essas são apenas algumas dicas, mas com elas, sem dúvidas, você já consegue atrair melhores resultados.

Esperamos que o conteúdo tenha lhe sido útil!

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.

Relacionamento através do e-mail marketing é possível?

Construir um relacionamento relevante entre marca e público alvo é um trabalho árduo e que precisa ser cultivado dia após dia. Dentre todas as estratégias utilizadas em busca desse objetivo, uma ganha o destaque por seu cunho mais pessoal e direto: o e-mail marketing.

Muitos podem ter achado que se tratava das mídias sociais e até poderia, se uma das redes sociais mais utilizadas do planeta, o Facebook, não estivesse diminuindo, cada vez mais, o seu alcance. Dessa forma, uma página com milhares de seguidores, tem uma entrega de conteúdo de menos de 1/3.

Impossível criar conexões dessa forma.

O ambiente já muda totalmente quando o assunto é relacionamento através do e-mail marketing. Por mais que muitos empreendedores batam na tecla de que essa é uma estratégia ultrapassada, sabemos que ela funciona muito bem e tem trazido resultados bem interessantes.

Você já aplicou alguma vez? Ou mesmo, já tentou e não teve resultados?

Pois bem, o Mestre do Adwords vai tirar algumas dúvidas sobre o assunto e te ajudar a criar um relacionamento através do e-mail marketing. Temos a certeza que, depois de ler esse conteúdo, você irá olhar com outros olhos para esse tipo de aplicação.

Vem com a gente!

Relacionamento através do e-mail marketing,

Relacionamento através do e-mail marketing, por onde começar?

Não caia na besteira de comprar listas prontas ou de usar mailing que você já tem. Para cada novo tipo de produto, negócio ou serviço, você precisa trabalhar com leads preparados e que já tenham demostrado real interesse no que você tem a dizer.

Por exemplo, imagine que você é um infoprodutor e está trabalhando com um mailing que demonstrou interesse por um produto de emagrecimento relacionado à prática de exercícios de musculação.

Nesse caso, você não deve usar esse mesmo mailing para oferecer um produto de perda de peso voltado à eliminação da diabetes ou doenças relacionadas à obesidade, por exemplo. Afinal, esse público provavelmente não terá interesse, pois essa não é a dor dele.

Seus leads podem ter objetivos diferentes dentro do mesmo segmento, então aplicar a mesma estratégia de relacionamento através do e-mail marketing não irá funcionar como imagina.

Então, o primeiro passo é identificar qual a dor principal de seus leads e qual a etapa do funil eles estão. Isso é bem simples de ser encontrado com a ajuda de uma ferramenta de automação de leads da sua escolha.

Fazendo essa identificação, aí sim, você poderá começar a aplicar as ações de relacionamento.

O que vamos te passar aqui são algumas dicas que costumam funcionar, mas procure sempre adaptar ao seu ramo de atuação, ok?

1º Passo – Fale a língua de seus leads

O primeiro passo para que esse relacionamento seja gerado é você falar de igual para igual com seus leads. Se você abordar de uma forma muito diferente do que ele espera, ele não conseguirá atingir o nível que precisa e passará a não abrir seus e-mails, afinal, achará desinteressante.

Relacionamento através do e-mail marketing

Identificando a dor de seu lead, passe a enviar e-mails que realmente sejam úteis. Pense muito bem se vale a pena ou não enviar algo, pois para ser mais do mesmo, é melhor optar por enviar em um momento mais oportuno.

Por exemplo, se vai trabalhar como afiliado de algum produto, você deve se posicionar de um modo a ajudar esses leads. Informe sobre a abertura do carrinho, sobre como será o produto, os diferenciais que ele irá encontrar, sobre o aumento de preço e qualquer outra informação que agregue valor e crie relacionamento mais íntimo.

2º Passo – Não envie e-mail só pensando em vender

Esse é um ponto que, indiretamente, pode te levar a se aproximar muito mais de seu público alvo. Muitos que trabalham com estratégia de e-mail pensam em colocar um link de conversão em cada disparo, pois acham que não fazer isso é perder a oportunidade de vendas.

Acredite, menos é mais!

Se você manda alguns conteúdos apenas com o objetivo de informar ou mesmo de aguçar a curiosidade, as chances de você manter aquele lead mais conectado com você são muito maiores.

Sabe por que?

Ele achará muito estranho, inicialmente, você enviar algo apenas para lhe dar uma dica ou um insight. Como ele sabe que cada e-mail que recebe seu, tem algo a agregar, você começa a ganhar autoridade pouco a pouco, somando pontos para você.

Então, no dia que você quiser enviar algo para “vender”, ele terá certeza de que aquela indicação é muito boa.

3º Passo – Crie conexões através de respostas

Relacionamento através do e-mail marketing.

Se a gente pudesse definir um modo de criar um relacionamento mais próximo através do e-mail marketing seria com as tentativas de retorno dos e-mails. Essa já é uma estratégia bastante utilizada, mas se não tiver um gatilho muito bom, acaba não convertendo do jeito que deveria.

A melhor forma de fazer isso é usar desse retorno, uma forma imperdível de receber uma ajuda personalizada, um desconto inimaginável ou algo que seus leads visualizem como um tipo de escassez, sabe?

Por exemplo, seguindo o padrão de um produto de emagrecimento, você não acha que seria interessante proporcionar uma conversa personalizada ou até mesmo um cardápio exclusivo para aquelas pessoas que retornarem seu e-mail?

Fazendo isso, você estará oferecendo uma vantagem a ela, mas para você, será muito maior. Quando seus leads retornam seus e-mails, a caixa de entrada deles te marca como uma conversa importante. A partir disso, tudo o que você mandar, cairá na caixa de entrada deles.

 

Acreditamos que com esses 3 passos, você conseguiu perceber que é possível sim criar um relacionamento através do e-mail marketing.

Basta que, para isso, você consiga entender melhor o seu público alvo e, assim, supra as suas necessidades.

Se você tiver alguma dúvida ou algo sobre esse assunto que queira nos dizer, escreva para nós!

Até mais!

 

Mídias Sociais – Começando sua estratégia? 5 dicas fundamentais

Adotar estratégias de mídias sociais é fundamental para qualquer marca ou modelo de negócio que quer ser lembrado por seus clientes, fãs ou admiradores.

Antes, tratávamos as mídias sociais como um ponto importante dentre as estratégias de marketing digital.

Já não é mais assim, agora estar presente nelas é imprescindível, afinal esse ambiente é muito favorável ao fechamento de negócios!

Ter um plano de ação dentro das redes sociais irá te aproximar de seu público alvo, criar conexões e fazer com que seu negócio ganhe maior alcance.

Se você parar e avaliar a quantidade de pessoas que estão online dentro das mídias sociais todos os dias, ficará espantando com o número de possíveis clientes que está perdendo.

Nós não queremos que você perca essa vantagem diante de seus concorrentes, então pensamos em te ajudar com isso. Por mais que a sua empresa esteja começando ou seja pequena, executar estratégias de Mídias Sociais assertivas, poderão tornar o seu negócio muito maior.

Nós, do Blog do Mestre do Adwords, queremos que você inicie suas aplicações dentro das redes sociais agora mesmo. Então, separamos algumas dicas que irão orientar esse seu início.

Vem com a gente e aproveite ao máximo!

Mídias Sociais,

# Dica 1 – Mire em quem deseja conquistar

Tenha em mente que as redes sociais são ambientes vistos pelos seus potenciais clientes como locais propícios para estabelecer uma comunicação bastante pessoal. Isso porque, os aplicativos estão instalados em seus celulares ou suas postagens estão inseridas em meio à sua rede de amigos.

Por conta disso, é preciso conseguir interagir com pessoas que tenham o real interesse no que sua marca tem a dizer, senão você não terá um alcance assertivo.

O primeiro passo é entender quem é o seu público alvo e sobre quais temas, relacionados ao seu nicho, eles têm interesse. Isso porque, não adianta nada você ser uma marca de moda e querer compartilhar conteúdos sobre manutenção de carros, pois isso não irá funcionar.

Se o seu público está seguindo você, é porque eles têm interesse no que você tem a dizer relacionado à sua área de atuação. Logo, você precisa mirar em um público específico que tem interesse em você.

Quando você conseguir identificar quem são essas pessoas e quais são os tipos de conteúdo que elas gostam de consumir, seu negócio estará um passo à frente na busca da fidelização de clientes.

# Dica 2 – Produza conteúdo relevante

Mídias Sociais.

Com a persona de seu negócio traçada, agora é o momento de você começar a testar os tipos de conteúdo que serão mais relevantes ao seu público. Nesse ponto, não existe “O jeito certo de fazer”, caberá a você testar e ver o que mais chama a atenção.

Aconselhamos que você invista em conteúdo de excelente qualidade, que agregue valor no momento da leitura. Isso porque, a quantidade de conteúdos que são disponibilizados nas redes sociais todos os dias é impressionante, porém a grande maioria não tem a qualidade que seu público precisa.

Basta que você se coloque no lugar dele. Você acompanha sempre os artigos do blog do Mestre do Adwords porque eles são relevantes e sempre agregam informação a você. Se de repente, nós começássemos a publicar conteúdo de áreas não relacionadas, certamente, você não voltaria mais aqui.

É dessa forma que seu público também se comporta!

Invista em um conteúdo de alto valor, que irá ensinar uma lição importante. Assim, cada vez que essas pessoas lembrarem de sua marca, irão recordar do que aprenderam com você.

Ah, um detalhe importante: Em redes sociais, você não terá muito espaço para explicar sobre o que se trata seu conteúdo, então a chave são os títulos bem atraentes. Eles irão instigar a curiosidade de seus leitores.

# Dica 3 – Doutrine através do aprendizado

Aproveitando o gancho com relação ao conteúdo, tudo o que você publicar deve servir de alguma forma para a doutrinação de seu público alvo. Ou seja, para que ele, quando se sentir pronto, faça a conversão em sua empresa.

Por exemplo, vamos imaginar que você tem uma loja de cosméticos naturais e vende cremes relacionados à hidratação, combate às espinhas e relacionados. Você poderia, facilmente, produzir conteúdo que entregasse informação relevante sobre o assunto.

Dessa forma, você estará doutrinando e deixando uma brecha bem clara de que aquele item pode ajudar em um dor.

É importante sempre ter em mente que o conteúdo que será produzido precisa aproximar!

# Dica 4 – Aproxime-se de seu público

Mídias Sociais

Muitas marcas focam tanto em vender que se esquecem que antes disso é preciso estabelecer uma relação entre elas e os seus públicos. E novamente, através de conteúdo você consegue isso.

Nas mídias sociais dá até para ir além: responder as interações, fazer brincadeiras pertinentes e até mesmo, auxiliar de alguma forma. O espaço dá essa possibilidade.

Quanto mais próximo de seu público você estiver, maiores serão as chances de se conectar e, assim, de converter.

Deixe que seu público entenda que você está utilizando suas redes sociais para gerar informação, para ajudar e estar mais próximo. Isso acabará gerando maior confiança e, consequentemente, mais vendas.

# Dica 5 – Nada de tentar vender a todo o momento

Por fim, essa é uma das dicas mais importantes para empresas que vão iniciar uma estratégia de mídias sociais. Nada de tentar vender o tempo todo!

As redes sociais são um lugar de troca de informações e distrações, não uma marketplace. Então, use o ambiente de uma forma mais light.

Que tal usar aquela lei dos 80/20?

80% de conteúdo de qualidade e 20% de foco em vendas. Isso funciona muito bem!

Agora que você já sabe tudo, está pronto para iniciar!

Não se esqueça, qualquer dúvida volte aqui que iremos te ajudar!

Boa sorte e sucesso!

 

Youtube X Vímeo – Qual a melhor opção?

Aplicar estratégias de vídeos em seus projetos de marketing digital é necessário, afinal, o aumento no consumo desse tipo de conteúdo é algo surpreendente. No entanto, sabemos também que a plataforma onde você irá disponibilizar esse conteúdo influência muito em seus resultados.

Obviamente, quando falamos em vídeos, o primeiro nome que nos vem à cabeça é o Youtube, não é mesmo?

E não é por acaso, ele é um dos sites mais acessados do planeta! Além disso, são milhões de conteúdos disponibilizados nele todos os dias, por isso tornou-se, realmente, uma referência na distribuição de conteúdo em vídeos.

A questão é que se há poucos anos atrás, o Youtube era uma plataforma única de vídeos, com o passar do tempo, outras vão surgindo no mercado e começam a ocupar seus espaços. Esse é justamente o caso do Vímeo.

Muitos profissionais têm dúvidas sobre qual das duas optar na hora de criar suas estratégias. Durante o ano, recebemos inúmeras perguntas sobre qual a melhor opção. Então, nada melhor do que trazer um comparativo entre os dois, não acha?

Nós, do blog do Mestre do Adwords, preparamos um conteúdo especial sobre isso. E na sua opinião, quem vence a disputa: Youtube X Vímeo?

Vem conferir!

Youtube X Vímeo

Em relação ao alcance, quem ganha?

Sem sombra de dúvidas, o Youtube ganha em relação ao alcance. Como falamos no início do conteúdo, ele é um dos sites mais acessados em todo o mundo. O seu aplicativo é um dos mais baixados da atualidade, liderando na lista de downloads, tanto para dispositivos androide, como para IOS.

O Vímeo cresceu bastante desde a sua criação, mas não conseguiu chegar à ser a potência que o Youtube já é. Segundo a própria plataforma, hoje ele tem, mais ou menos, 100 milhões de usuários. O que não é uma margem nada pequena, mas se comparada com o Youtube e seus bilhões de usuários únicos por dia, a diferença se faz muito grande.

Então, nesse quesito quem ganha é o Youtube.

Pago ou Gratuito, quem leva?

Talvez, essa seja uma das grandes diferenças entre as duas plataformas: O Youtube é totalmente gratuito. Enquanto o Vímeo, possui pacote de assinaturas pagas para diferentes tipos de públicos.

Só não ache que quem paga para utilizar o Vímeo não sai ganhando. A plataforma disponibiliza suporte e recursos que o Youtube não têm, logo dependendo do seu objetivo, ele acaba sendo muito mais interessante.

Para tal, é preciso avaliar quais são as necessidades de seu negócio e aí sim, escolher a melhor opção para você.

Podemos dizer que nesse quesito as duas ficam empatadas. Enquanto o Youtube é totalmente gratuito e acessível a todos, o Vímeo possui assinatura em alguns pacotes, mas que lhe dão ferramentas de trabalhos mais assertivas.

Essa escolha terá que ser sua!

Youtube X Vímeo...

Integração com Google, Youtube ganha!

Esse ponto temos que dar ao Youtube e não tem nem o que discutir. Ele é a plataforma oficial do Google, logo as facilidades de integração, monetização e aparecimento nos resultados de busca são muito maiores e, claro, mas eficientes.

Você pode criar um canal no Youtube e compartilhar em todos os tipos de locais, inclusive promovendo-o através de anúncios. Todas essas ações são bem facilitadas e integradas na própria plataforma.

O Vímeo não tem isso. Inclusive, há poucos anos, ele ainda não tinha um respaldo bacana para dispositivos móveis. Agora já tem, mas acreditamos que não seja tão bom quanto o do Youtube.

Clube de assinaturas, no Vímeo é possível!

Não podemos tirar as vantagens do Vímeo, então acreditamos que esse é um de seus grandes diferenciais. Com sua utilização, você consegue criar clubes de assinatura, onde só os usuários cadastrados têm acesso ao vídeo.

O Youtube é uma rede mais aberta, onde todo o conteúdo é compartilhado. Claro que, atualmente, já existe a opção de exibir apenas para quem recebeu o link de acesso no e-mail, mas sabe aquela página inicial onde o usuário entra com login e senha?

No Youtube isso não existe, já no Vímeo sim. Então, se você tem como objetivo uma área de membros nesse estilo, acabou de encontrar a solução.

Métricas – Qual entrega mais?

Há quem afirme que o Youtube consegue te entregar relatórios mais assertivos, já que está diretamente ligado ao Analytics. No entanto, nada lhe impede de fazer o mesmo com seus vídeos do Vímeo.

De qualquer maneira, por já estar integrado em relação às funções e botões, o Youtube te dá um maior conforto para a busca de resultados. Já que tudo fica ali disponível em suas mãos.

Youtube X Vímeo..

Seo no Youtube funciona melhor

Seria até um erro não mencionar essa questão. O Youtube tem um trabalho muito forte com relação às palavras-chave. Se você otimizar muito bem seus vídeos, inserindo os termos no título, na descrição e nas tags, as chances de ser encontrado aumentam muito. Isso tanto para a busca dentro da ferramenta, quanto para os motores de busca do Google.

No Vímeo isso já não acontece, à não ser que otimize uma página que contenha o vídeo, no entanto, você terá que investir em uma hospedagem e em conteúdo à parte para que esse posicionamento ocorra.

E aí, qual a melhor opção? Youtube X Vímeo?

A responsabilidade da escolha está em suas mãos. Apesar de pontos mais positivos para o Youtube, principalmente, por ser uma plataforma de vídeos gratuitos. O Vímeo apresenta funcionalidades próprias que podem se adequar mais aos seus projetos e objetivos.

O melhor é fazer um levantamento de suas necessidades para que você consiga obter essa resposta de uma forma mais simples e segura.

Nós, do blog do Mestre do Adwords, esperamos ter lhe ajudado a esclarecer mais informações sobre o assunto.

Até breve!

Conteúdos Gráficos – 5 programas que vão facilitar seu trabalho

Quem trabalha com marketing digital sabe que todas as possibilidades de produção de conteúdo são extremante agregadoras à sua estratégia. Por mais que o conteúdo na forma escrita seja o que posicione nos motores de busca, é preciso sempre renovar e melhorar a experiência dos usuários.

Atender as necessidades de consumo de conteúdo irão colocar a sua marca em outro patamar, logo se você ainda não tem dado a devida valorização aos conteúdos gráficos, está na hora de começar a pensar sobre o assunto.

E quando falamos em conteúdos gráficos, não estamos nos referindo apenas aos vídeos, mas também às imagens bem trabalhadas, infográficos que entregam a informação de forma rápida e qualquer outro tipo de formato que faça com que o entendimento seja imediato.

O que acontece é que para ocorrer assertivamente a produção desse tipo de conteúdo é necessário estudo, afinal, não é tão simples o trabalho de um designer. E mais, o valor agregado desse tipo de trabalho costuma encarecer uma estratégia, por isso acaba ficando de lado.

O blog do Mestre do Adwords tem uma notícia muito boa para você que é empreendedor e tem vontade de começar a trabalhar com conteúdos gráficos, mas não tem a expertise de elaboração. Separamos algumas ferramentas que irão facilitar a sua vida nesse aspecto.

Venha conferir cada uma delas!

Conteúdos Gráficos .

1º Programa – Pixabay

O Pixabay é um diretório gratuito de imagens que lhe dará segurança no momento de ilustrar seus conteúdos ou sites. Como você deve saber, cada fotografia tem um direito de uso de imagem. Logo, usar as que não são autorizadas pode dar abertura para sanções legais.

É justamente por esse motivo que existem os bancos de imagens. Neles, você pode fazer uso sem esse tipo de preocupação. Boa parte deles não são gratuitos, normalmente, você paga por cada imagem que deseja utilizar.

Sabemos que para quem está iniciando um novo projeto, ter esse custo a mais não é interessante. Então, encontramos o Pixabay para você. Ele é 100% gratuito e com direitos de uso livres. A qualidade de todas as imagens são excelentes.

Para conhecer melhor, acesse o site oficial aqui!

2º Programa – Canva

O Canva é, praticamente, uma ferramenta de design gráfico para quem não tem a menor familiaridade com o assunto. Seu uso é muito simples e intuitivo. Basta você acessar o site, fazer login e verá milhares de opções de utilização.

Tudo é muito simples. Basta fazer upload da imagem que deseja trabalhar e pronto. Você tem a opção de ajustes de imagens, trabalhar botões, marca d’agua, legendas e o que mais a sua imaginação pensar.

O Canva também é muito utilizado por pessoas que desejam criar infográficos, pois ele apresenta alguns templates prontos. Tudo muito fácil de ser ajustado.

Depois de pronto, basta salvar as modificações e utilizar no local de sua preferência. Se você quer conhecer melhor, acesse aqui!

Ah, totalmente gratuito!

Conteúdos Gráficos ,,

3º Programa – Pixlr

Se você precisa de um editor de imagem, mas o seu computador não tem a capacidade de instalação de um Photoshop, por exemplo, não precisa mais ficar buscando alternativas.

O Pixlr é o programa que você estava procurando. Com ele, você consegue fazer todos os tipos de edição em imagens de seu navegador da internet. Sem precisar de nenhum tipo de instalação, basta acessar o site oficial e pronto.

Muitos vão sinalizar de que as opções dele são limitadas, no entanto para quem precisa apenas fazer pequenos ajustes e aplicação de efeitos, ele funciona muito bem.

Importante: É preciso ter a extensão Flash para que rode certinho, ok?

Para conhecer o programa, acesse aqui!

4º Programa – Vímeo

Muitos dizem que o Vímeo é um concorrente direto do Youtube. Pode até ser, mas o programa está longe de ser tão utilizado quanto o seu adversário. A grande diferença é que a plataforma de vídeo dá algumas possibilidades que o Youtube não dá.

No Youtube você terá uma plataforma de compartilhamento de vídeos com alcance mundial, já o Vímeo lhe dará todo o suporte com:

  • Aulas básicas de edição;
  • Configurações de qualidade em diferentes formatos;
  • A possibilidade de não colocar nenhum tipo de anúncio;
  • Compartilhamento através de qualquer ferramenta;
  • Comunidade exclusiva;
  • Suporte em tempo real;
  • E o que chama mais a atenção: captação de leads através dos vídeos.

Para estratégias de infoprodutos, onde é preciso formar uma lista de leads quentes, esse é um dos programas mais utilizados.

Usufruir de todos esses benefícios tem um custo, mas você pode optar pelo plano que mais atende às suas necessidades.

Para ver todos os detalhes acesse o site oficial!

Conteúdos Gráficos

5º Programa – Colorate

Um dos grandes desafios de quem trabalha com design é identificar quais são as cores mais interessantes para o negócio e, principalmente, qual delas combinam entre si. Se você tem dúvidas sobre isso, o programa Colorate pode te ajudar.

Ele te ajudará a fazer combinações que funcionam e que se integram entre si. Tudo de forma simplificada.

Conheça os detalhes aqui!

O melhor é que as opções apresentadas podem ser usadas online na maioria das vezes. O que não irá prejudicar o rendimento de seu computador. Muitos deles têm versão mobile, o que fará com que você tenha uma maior versatilidade em seu uso.

Separamos os principais programas que te darão maiores possibilidade no trabalho com conteúdos gráficos, mas é claro que isso é apenas o “chute inicial”. Com o passar do tempo você aumentará sua gama de possibilidades e, até mesmo, de conhecimento.

Tem algum programa que utiliza e acha útil?

Conte para nós!

Você sabe o que é ticket médio? – Entenda tudo sobre o assunto

Se você está acostumado com o universo do marketing digital, já deve ter se deparado com o termo ticket médio. Certo?

  • Mas, você sabe exatamente do que ele se trata?

Não?

Tudo bem, não se culpe por isso, afinal, você não é o único. A verdade é que embora muitos profissionais trabalhem com ele diariamente, grande parte não sabe da sua importância e definição.

O ticket médio está diretamente ligado às métricas mais importantes que apontam o verdadeiro desempenho de um negócio.

De maneira mais específica, ele pode lhe revelar o quanto os seus clientes estão fazendo o seu negócio faturar.

Bem, como você sabe, ficar sempre atento às métricas é algo imprescindível para que a sua marca conquiste todos os seus objetivos, tanto em relação às vendas, quanto em entendimento sobre o desempenho do negócio em todas as suas nuances e frentes de atuação.

A questão que essa não é uma escolha, é uma tarefa obrigatória, caso você deseje ter sucesso. Afinal, verificar as métricas é estar atualizado sobre o que mais importa em seu negócio.

Enfim, se você acredita que não conhece como deveria o ticket médio, vem com a gente!

Nós, do Mestre do Adwords, preparamos um conteúdo especial para você! A ideia é lhe mostrar tudo o que você precisa saber sobre o ticket médio.

Não fique parado aí!

o que é ticket médio

Afinal, o que é o Ticket Médio?

Como você já deve desconfiar, o Ticket Médio é sim uma métrica. Mas não uma qualquer, ela é bem importante, talvez, uma das mais preciosas para o seu negócio.

De maneira básica, podemos definir esse termo como um medidor para o ganho médio que a sua marca tem a cada compra efetuada por seus clientes.

Ela não se refere especificamente ao lucro, embora também possa ser importante para determinar esse cálculo.

Na verdade, o Ticket médio aponta qual a média do valor de compras executadas em seu negócio.

Por exemplo:

  • Imagine que um cliente fez uma compra de 10 produtos em sua loja.
  • Cada um desses produtos apresentava valores variados.
  • Entre R$150 e R$90 reais.
  • Então, seu ticket médio dessa compra será a média desses valores.

Não se preocupe, mais adiante lhe ensinaremos como fazer essa equação de maneira simples e segura.

O ticket médio é utilizado pelos mais diferentes tipos de negócio, principalmente, se houver alguma ligação direta ou indireta com vendas de serviços ou produtos.

Como dissemos anteriormente, calcular o ticket médio é importante não só para saber o quanto cada cliente compra da sua marca em média, mas também para saber se as suas ações estão sendo efetivas dentro do esperado ou se precisa de ajustes.

Bem, agora que você já está ciente do que se trata essa métrica, o seu funcionamento e como ela é importante para o seu negócio, vamos avançar um pouco mais.

Calculando o Ticket Médio

o que é ticket médio,

Pode ficar tranquilo, por mais que você não seja uma pessoa que goste ou tenha facilidade com matemática e cálculos.

É que calcular o ticket médio não tem tantas dificuldades assim, inclusive, é considerada uma das equações mais simples quando o assunto são as métricas.

De forma simples e direta, para o cálculo, você precisará primeiramente do valor bruto que a sua marca faturou no espaço de tempo que desejar saber o ticket médio.

Depois, verifique o total do volume de vendas desse período determinado.

Agora, basta dividir o faturamento bruto pelo volume total de conversões no período.

Há ainda uma outra opção para chegar ao valor do ticket médio do seu negócio.

Basta montar a seguinte equação:

  • Ticket médio = Valor do Volume de vendas

                                 Volume de Clientes

 

Quer um exemplo prático?

Tudo bem, vamos a ele…

  • Imagine que nos últimos 2 meses o seu negócio faturou R$5 mil reais em vendas.
  • Esses R$5 mil reais foi resultado de 25 compras realizadas por clientes diferentes.

Portanto, para encontrar o ticket médio, é preciso:

Ticket Médio dos Últimos 2 Meses = R$5.000,00 = R$200

                                                                      25

 

Como vimos, o ticket médio do período foi de R$200 reais, o que significa que cada cliente comprou, em média, esse valor em produtos ou serviços em sua marca.

Fácil, não é mesmo?

Mas, você deve estar se perguntando…

Como faço para impulsionar o meu ticket médio?

Se você realmente se fez essa pergunta, é porque já entendeu que conhecer o ticket médio do seu negócio lhe dá a oportunidade de melhorá-lo e, assim, automaticamente impulsionar suas conversões.

Há sim diversas formas de impulsionar o valor do seu ticket médio e a maioria deles segue uma ação básica. Ou seja, aumentar o volume de vendas e aquisições por cliente.

o que é ticket médio;

  • Mas, como conquistar esse objetivo? 

Veja algumas dicas que preparamos para você a seguir.

Estude Seu Público e Ofereça o Que Ele Precisa

Muitos dizem que ter uma quantidade maior de produtos pode fazer com que a sua loja alcance um maior volume de vendas.

Acontece que essa estratégia pode não dar certo, principalmente, porque os consumidores de hoje esperam que as marcas o entendam e o atendam de maneira personalizada.

Então ele não vai querer perder tempo procurando o que ele precisa em meio a centenas de produtos.

Para tornar a experiência do cliente mais agradável, oferecendo os itens que ele se interessa e precisa, estude-o antes.

Assim, você aumentará as suas vendas de maneira mais simples e relevante!

Trabalhe com Combinações de Itens e Descontos

Uma das premissas para que o consumidor acabe levando mais produtos em sua compra é o fato dele enxergar a oportunidade.

Ele pode entrar em sua loja simplesmente em busca de uma nova chuteira para jogar futebol com os amigos. Mas se você o recepcionar com uma promoção, onde é oferecido um combo de chuteira + meais especiais, com preço atraente, isso pode favorecer o aumento do valor da aquisição.

Ele enxergará essa combinação como uma oportunidade de adquirir dois produtos relevantes com valor especial.

Nesse caso, conhecer o seu público alvo também ajuda a ser mais relevante nessas combinações e, claro, no direcionamento das “oportunidades”.

Outra regra básica nesse sentido é ter ações específicas para trabalhar a fidelização dos clientes.

Dessa forma, você não só cresce o seu ticket médio, como evolui o seu negócio como um todo.

Esperamos que tenha gostado desse conteúdo!

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.

6 Sacadas Poderosas Para Conquistar Mais Clientes

Quem é que não deseja conquistar mais clientes? Esse é o objetivo da maioria dos negócios, sem dúvidas.

No entanto, a busca incessante ocorre porque muitos não conseguem conquistar o que foi almejado em sua totalidade.

As razões para esse cenário se apresentar, na maioria das vezes, não têm ligação com incompetência ou falta de ação.

A verdade é que vivemos em um universo que muda o tempo todo, incluindo, o comportamento do potencial consumidor.

E a pergunta que sempre fica no ar é:

  • Como lidar com as frequentes mudanças e ainda continuar conquistando mais clientes?

Muitos diriam que esse questionamento se enquadraria facilmente dentro da categoria de “perguntas de um milhão de dólares”.

Realmente, precisamos concordar que é difícil respondê-la, principalmente porque temos negócios variados, com públicos diferenciados e mercados distintos.

Seguramente, podemos afirmar que uma resposta segura e ideal depende de um estudo amplo e aprofundado sobre cada situação.

Mas, felizmente, existem ações que podem ser adotadas por todos que desejam conquistar mais clientes, bastando pequenos ajustes.

Nós, do Mestre do Adwords, tivemos o cuidado de elencá-las nesse conteúdo para você!

Ficou interessado? Então aproveite e confira 6 sacadas poderosas para conquistar mais clientes. 

Sacadas Poderosas Para Conquistar Mais Clientes..

1˚ – Conheça a Dor Antes de Apresentar Uma Solução

Pode ser duro ler isso, mas você precisa saber. O seu potencial cliente não está interessado nos seus produtos ou serviços.

Ele não quer saber quais tecnologias você descobriu para criá-lo, nem quais estudos foram precisos para chegar ao resultado final.

A verdade é que o seu alvo só tem um interesse. E ele se resume à uma pergunta:

  • O que você oferece representa uma solução perfeita para a dor do potencial cliente?

Por esse motivo, não adianta apostar na estratégia do volume, onde quanto mais vendas, melhor, pois ao final, você terá em sua base de contatos uma lista extensa de clientes frustrados, arrependidos, pouco satisfeitos com a sua marca.

Óbvio, eles só servirão para fazer marketing negativado do seu negócio, colocando seus resultados muito longe do esperado.

Por isso, para conquistar mais clientes, você precisa investir em conhecer a dor deles primeiro, antes de apresentar a solução.

Se aproxime, crie conexões duradouras, de confiança, próxima e construa um relacionamento.

Se comunique e descubra mais sobre o seu alvo, isso lhe dará uma boa base de informações, assim como espaço o suficiente para apresentar algo sem parecer um simples aproveitador, visando lucros.

2˚ – Tenha Ciência de Que a Sua Solução Não é Direcionada ao Mundo

Sacadas Poderosas Para Conquistar Mais Clientes

O pior erro de um negócio é acreditar que as soluções que são comercializadas por ele servem para todo mundo.

É comum ouvir nesse cenário empreendedor:

  • “A minha solução é tão incrível e universal que não existe quem não queira usá-la”.
  • Não vou restringir meu produto, ele interessa a todos”.
  • “Meu público alvo não tem muita definição, afinal, minha solução consegue sanar a dor de todos”.

É verdade que há produtos mais abrangentes em questão de público do que outros, no entanto não há no mundo algo que possa ser direcionado a todos os consumidores.

Afinal, as pessoas são diferentes e se comportam de maneiras distintas, o que automaticamente incide em necessidades completamente opostas.

Se você discorda, experimente criar uma campanha publicitária sem segmentação, visando atingir todo e qualquer usuário. Não temos dúvida, seu resultado será uma catástrofe em questão de volume de conversões e lucros.

Por isso, para conquistar mais clientes de relevância, procure ter em mente de que a solução que você oferece não é direcionada ao mundo.

Ela precisa atingir ao público certo, que realmente se interessa pelo item, pois ele oferece a solução para a dor dele.

Trabalhe muito bem a sua segmentação, o seu estudo de mercado e público alvo!

3˚ – Explore sua Rede de Contatos

O mundo dos negócios é interligado pela rede de contatos que você constrói. Principalmente, porque ela pode ser muito útil em diversos aspectos que envolvem o crescimento da sua marca.

Conhecer pessoas ligadas ao universo em que seu negócio está inserido é sempre proveitoso, tanto por questões de obter informações relevantes, quanto pela bagagem adquirida.

Além disso, essa rede também pode lhe ajudar a conquistar mais clientes, seja por meio de indicações devido ao bom relacionamento ou por parcerias.

Então, explore sua rede de contatos sempre que for possível!

4˚ – Invista em Campanhas nos Locais Certos

Sacadas Poderosas Para Conquistar Mais Clientes.

Depois de conhecer seus clientes, construir um relacionamento próximo, é bastante provável que você tenha informações o suficiente para saber os locais e plataformas que eles mais frequentam e estão ativos.

Deixar esses dados sem uso é como cometer um crime contra o seu negócio, sabia?

Isso porque eles podem servir para estruturar excelentes campanhas de marketing para conquistar mais clientes.

Uma das maneiras mais efetivas de se apresentar ao seu potencial cliente no momento correto é investindo em anúncios de links patrocinados, como o Adwords.

Pense nisso!

5˚ – Estude Sua Concorrência

Se diferenciar, conquistando o destaque em seu mercado não é uma tarefa fácil, mas muitas vezes é uma ação necessária, caso deseje atingir e conquistar mais clientes. 

Uma excelente maneira de chegar mais próximo do objetivo é ficar atento e estudar a sua concorrência.

Não estamos dizendo para copiá-los. Longe disso!

A ideia é entender as estratégias para fazer melhor, para encontrar algo que possa servir de destaque para o seu negócio.

Além disso, estudar a sua concorrência também lhe traz informações importantes sobre o seu público alvo.

6˚ – Tenha Como Objetivo a Fidelização e o Encantamento

Nada melhor do que clientes satisfeitos, fieis e encantados com a sua marca para fazer campanha a favor do seu negócio, certo?

O nível de satisfação do seu consumidor pode dizer muito sobre a capacidade do seu negócio conquistar mais clientes.

Por isso, tenha como objetivo a fidelização e o encantamento. Dessa forma, o marketing boca-a-boca pode lhe trazer resultados incríveis.

Não tenha a venda como a última fase da conversão, ok? Fidelize o seu cliente e o encante com a qualidade da experiência oferecida!

Segundo essas 6 sacadas poderosas, sem dúvidas, você conquistará mais clientes com frequência.

Dúvidas? Escreva para nós!

Forte Abraço.

Quer vender mais nesse fim de ano? – 5 Ações para Ajudar

Estamos nos aproximando de um dos períodos mais promissores para os negócios que trabalham direta ou indiretamente com vendas. Ou seja, o final de ano com suas festas típicas.

Pesquisas apontam que o natal e o ano novo são datas incríveis para o comércio.

O motivo é simples de entender, as pessoas estão confraternizando com amigos e familiares que gostam, por isso querem presenteá-los, além de estarem mais dispostos a comprarem itens para si.

Até o setor de viagens cresce nesse momento. Afinal, a festas coincidem com as férias.

Incrível, não?

  • Mas, o que você está fazendo para tornar o seu negócio uma máquina de vendas no período?

Ainda nada? Vai continuar fazendo o mesmo que executou durante todo o ano de 2017?

Bem, talvez, essa não seja uma boa ideia. À não ser que queira perder seu espaço para os concorrentes.

Fazer mais do mesmo não muda seus resultados para melhor, especialmente, porque os consumidores no geral estão esperando oportunidades diferentes.

Por isso, perder a oportunidade de vender mais nesse fim de ano com ações sem atratividade e diferenciadas é inaceitável. Concorda?

Nós estamos aqui para lhe ajudar, pode se despreocupar!

O Mestre do Adwords preparou um conteúdo que vai apresentar 5 ações que vão lhe ajudar a vender mais nesse fim de ano.

Não perca tempo e confira com atenção!

vender mais nesse fim de ano,

1 – Use a Tecnologia para Potencializar a Sua Comunicação

A comunicação é o centro do sucesso, afinal, é por meio dela que conseguimos fazer planejamentos, executar ações e, claro, entregar a mensagem que desejamos aos nossos clientes e equipe.

Muitos profissionais apontam que uma das maiores dificuldades que enfrentam em seu dia a dia e na batalha para alcançar resultados melhores é construir e manter uma comunicação assertiva.

Realmente, nem sempre é simples conquistar esse objetivo, mas, atualmente, temos à nossa disposição milhares de ferramentas e aplicativos que podem nos ajudar a melhorar diversos aspectos de nossas ações frente à um negócio. Entre elas, estão as tecnologias voltadas à comunicação.

Antes de partir para a execução de um planejamento externo de comunicação, olhe para dentro do seu negócio e tente identificar se há falhas na entrega ou no entendimento das mensagens que circulam entre os setores.

Se for o caso, invista primeiro na comunicação interna. E, claro, a tecnologia pode lhe ajudar a tornar o processo muito mais simples.

Quer uma opção acessível? O Slack! Ele é um dos softwares mais utilizados pelas marcas em todo o planeta.

Simples e intuitivo é capaz de lhe oferecer uma maneira de estabelecer uma comunicação rápida, contínua e sem ruídos com todos da sua equipe.

Com a comunicação interna perfeita, volte às suas atenções à parte externa. Verifique se há problemas na mensagem que a sua empresa transmite ao público alvo.

Caso não haja problemas, certifique-se de se há formas de melhorar ainda mais essa comunicação.

Mais uma vez, a tecnologia pode lhe ajudar na conquista do objetivo. Uma boa opção é apostar em intensificar a sua presença nas redes sociais, por exemplo.

2 – Faça um Planejamento Especial para o Período

vender mais nesse fim de ano

É muito provável que você esteja bastante atarefado por conta do aumento da demanda que o final de ano apresenta. Por isso, ainda nem cogitou a hipótese de fazer um novo planejamento especial para o período.

Saiba que é muito importante que você reveja os seus objetivos e ações nesse momento, caso contrário poderá acabar tendo perdas irreparáveis ao invés de lucros.

Uma maneira muito simples de fazer esse planejamento especial, inclusive, englobando toda a equipe é utilizando ferramentas de gerenciamento de projetos.

Há diversas opções disponíveis no mercado, totalmente gratuitas aliás. Entre elas, temos o Trello, que lhe entrega uma ferramenta completa, com calendários, possibilidade de integrações e mais.

O Canvas também é um excelente aliado na busca desse objetivo. Ele pode lhe ajudar a planejar e ainda manter uma comunicação interna eficiente, informando sobre a proposta de valor, o segmento do potencial cliente, os canais que devem ser trabalhados para construir uma relação com o público, entre outras coisas inerentes ao planejamento.

3 – Estabeleça um Orçamento Para o Fim de Ano

É importante que você seja mais generoso quanto ao investimento no período, caso contrário os seus esforços poderão ser em vão.

Entenda, esse é um momento em que todos os negócios estão investindo muito, afinal, cada um deles querem garantir a sua fatia de lucros. Como a oportunidade é maior, os esforços para garanti-la também se elevam.

Então reserve um tempo para estabelecer um orçamento para o fim de ano. Pense bem em suas estratégias e a quantia necessária para executá-las com maestria, garantindo o destaque para o seu público alvo frente aos seus concorrentes.

4 – Crie Anúncios Direcionados com Propostas Irrecusáveis

vender mais nesse fim de ano.

Como falamos no início, a expectativa do consumidor no geral está ainda mais alta no fim de ano.

Eles querem sim comprar, consumir, mas procuram por oportunidades incríveis que os façam agir, sem nem pensar.

O aumento da concorrência é inevitável, mas para combatê-la de forma eficiente, há uma maneira. Os anúncios bem direcionados com propostas irrecusáveis.

Anunciar nesse período é uma das melhores maneiras de vender mais! Pode acreditar.

Se você souber atingir o público alvo certo, com propostas tão incríveis que sejam dolorosas de recusar, suas vendas aumentarão absurdamente.

Faça campanhas no Adwords, Facebook Ads e outras plataformas onde o seu potencial consumidor está presente e ativo.

5 – Organize Sua Base de Contatos e Reformule a Estratégia de E-mail Marketing

Nós já trouxemos para você, aqui no Mestre do Adwords, diversas pesquisas que comprovam o quanto o e-mail marketing é uma estratégia poderosa no intuito de elevar vendas.

Por isso, você não pode deixar de contar com o recurso nesse final de ano. Ok?

Para garantir que a sua estratégia traga os melhores resultados, organize sua base de contatos, os separando entre grupos para enviar apenas materiais valiosos e mensagens relevantes, ou seja, bem direcionadas e segmentadas.

A partir dessa análise, também reformule a sua estratégia de e-mail marketing, respeitando as dores, necessidades e maiores desejos da base.

Além de todas essas ações, é muito importante que você acompanhe, mais do que nunca, as métricas de desempenho, o Facebook Insights e o Analytics podem ser bons aliados nesse momento.

Também dê atenção especial ao seu planejamento logístico, afinal, ninguém quer ficar sem seus presentes no natal e ano novo.

Esperamos que esse conteúdo tenha lhe sido útil!

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê!

Forte Abraço.