5 Possíveis Inconsistências da Google Keyword Planner – Entenda

Você já deve estar cansado de saber que a maioria das estratégias de marketing digital levam muito em consideração os estudos de palavras-chave. Certo?

Isso acontece porque esses termos, basicamente, acabam fazendo o papel de ponte entre o que sua marca pode oferecer e o usuário potencialmente interessado.

De modo geral, podemos dizer que o interesse de um potencial cliente é expressado através das buscas, ou melhor, dos termos utilizados na hora de fazer uma pesquisa.

Portanto, você precisa basear campanhas nessa “expressão”, visando escolher as palavras-chave que mais tem potencial de interligar o seu produto/serviço/conteúdo ao usuário que faz essa busca.

Os termos também baseiam a estratégia de SEO, visando posicionar melhor o seu site para determinadas palavras-chave, o que pode lhe gerar um maior número de tráfego e consequentemente conversões.

Pois bem, com o avanço da tecnologia, hoje, nós temos à nossa disposição, diversas ferramentas que nos ajudam a entender melhor como acontecem essas pesquisas.

Claro, a partir delas, conseguimos saber o volume das buscas e de concorrência, os termos mais utilizados e, até mesmo, valores médios para criar uma campanha de links patrocinados utilizando essas palavras.

Uma das ferramentas mais utilizadas para atingir esse objetivo é a Google Keyword Planner. Considerada uma das mais completas do segmento.

  • É claro que você também já sabia disso, não é mesmo?

A questão é que o planejador de palavras-chave da Google vem mudando ao longo do tempo. E, hoje, apesar de muitos não saberem, fazendo com que seus esforços sejam em vão, ela apresenta possíveis inconsistências.

Você pode estar questionando nesse momento…

  • Então é melhor deixar de utilizar a Keyword Tool em minhas estratégias?

A resposta é não! Na verdade, você precisa ficar atento para não acabar sendo levado ao erro…

E é justamente com relação a isso que queremos lhe ajudar hoje!

Vem com o Mestre do Adwords e descubra 5 possíveis inconsistências da Google Keyword Planner.

1ª Possível Inconsistência da Google Keyword Planner – Volume Médio de Buscas

Calma, não vai acreditando que tudo e qualquer resultado do volume médio de buscas que a Google Keyword Planner exibe é inconsistente.

A verdade não é bem essa! O fato está em algumas ocasiões, onde o resultado pode se apresentar um tanto quanto distorcido.

Veja bem…

A maioria dos profissionais utiliza a ferramenta para procurar termos potencialmente favoráveis às suas campanhas.

Ao receber o relatório, é possível visualizar um valor que indica o volume médio de buscas mensais para cada uma dessas palavras-chave. Diante dele, esses profissionais analisam quais devem incluir em sua lista.

O grande problema está justamente aí…

  • Você sabe exatamente como a Google estipula esse número?

Se a resposta for negativa, infelizmente, esse erro é só seu! Não que você seja o único, no entanto essa informação está disponibilizada no próprio manual da plataforma. Que, certamente, você não leu!

Para não ocorrer mais confusões e perdas, vamos deixar bem claro. O valor médio de buscas que é exibido no planejador de palavras-chave é calculado com base nos últimos 12 meses.

  • Não entendeu onde está a inconsistência?

Pois bem, então vamos à um exemplo!

  • A média de 15, 150 e 1500 é 555.
  • Porém, se você tiver mexendo com volumes muito extremados, como 15 e 1500, a média seria um tanto quanto distorcida da realidade.

De maneira básica, o que estamos tentando lhe dizer é que acreditar literalmente no valor apresentado, ao invés de verificar o contexto, pode lhe levar ao erro.

Pense bem, se o seu nicho costuma crescer em um período sazonal, um termo em específico pode sofrer variações capazes de tornar a média de buscas inconsistente.

Como falamos no início, não estamos lhe dizendo para abandonar a ferramenta, apenas, para ficar atento na análise.

Nesse caso, para não ter problemas com o volume de buscas, em casos como esse, prefira trabalhar com o volume central do relatório.

Essa pode ser uma solução para projetos menores e esporádicos, já que será impossível manter a produtividade tendo que extrair dados individualmente.

Então como outra solução, você pode verificar a dimensão das pesquisas durante os meses descansando o mouse sobre o termo.

Dessa forma, você consegue perceber se a variação das buscas é linear ou muito variável, podendo avaliar de forma mais segura se vale a pena ou não investir na palavra-chave em questão.

Outra dica é utilizar o Google Trends como apoio de investigação para entender as tendências de buscas para o termo. Além disso, ele pode lhe dar ideias de variações potencialmente interessantes para a sua estratégia.

2ª Possível Inconsistência da Google Keyword Planner – Arredondamentos

Infelizmente é um fato! Os números que demonstram o volume médio de buscas dentro da plataforma não são exatos e sim arredondamentos.

À primeira vista, pode parecer algo sem tanta importância, mas não é bem assim se formos verificar a possibilidades de forma mais profunda.

Faça um teste e verifique que o volume pode se manter inalterado, mesmo que os locais sejam diferenciados.

Isso porque a Google agrupa o volume de termos com similaridade em um único índice/bloco.

Dessa forma, se a estratégia visa segmentar com poucos termos long tail, o potencial máximo dela é de alcançar os 10 primeiros lugares do ranking de buscas.

Agora, se a tática for utilizar volumes de pesquisas por mês em maior escala, ou seja, utilizar os principais termos do nicho em questão, essa inconsistência pode apresentar diferenças absolutas, chegando até 10 mil buscas mensais entre palavras-chave.

Quer um exemplo?

  • Imagine que você quer entender os índices para “jogo de futebol” e “resultados de futebol”.
  • Nesse caso, é provável, pela similaridade dos termos, que o resultado do volume médio de buscas mensais seja igual. Vamos considerar 100 mil para ambos.

Pode parecer algo inofensivo, já que elas realmente pertencem ao mesmo universo, certo?

Infelizmente, não é assim que ocorre!

Um estudo realizado por Russ Jones revelou que a Google possui mais de 80 blocos com essas características, ou seja, que agregam termos similares e exibem o volume de tráfego médio de maneira arredondada, levando em conta a proporcionalidade.

O problema é que também foi descoberto que quanto mais pesquisas um termo registra dentro desse cenário, menos exatos e consistentes são os índices apresentados.

A equipe que fez parte do estudo, acabou chegando a terrível conclusão de que os maiores blocos apresentam uma diferença de cerca de 250 mil buscas mensais.

  • Tem como lidar com essa falha de forma a não atrapalhar os seus resultados?

Sim! Compatibilizando esses índices do Keyword Planner com os dados do seu Analytics e de outras ferramentas de análise.

Claro, o recomendado é que você se preocupe mais com termos que não sejam long tail, até porque, para esse tipo de palavra-chave, as variáveis são quase que inexistentes.

3ª Possível Inconsistência da Google Keyword Planner – Monopólio de Nichos

É difícil constatar isso, mas de fato alguns nichos já foram monopolizados no Google, tornando quase impossível ter algum resultado positivo utilizando determinadas palavras-chave.

O que estamos lhe dizendo não é especulação. Um estudo da Viper Chill mostrou que menos de duas dezenas de empresas pelo planeta dominam os rankings da Google.

Claro, nem todos os nichos são monopolizados, no entanto, muitos dos que são, acabam apresentando uma SERP pouco relevante para termos específicos.

Aí você pode querer perguntar:

  • O que o monopólio de nichos tem a ver com os meus estudos de palavras-chave?

Você provavelmente não sabe, mas alguns nichos só “aceitam” que determinados tipos de sites utilizem o termo em questão e apareça nos resultados de buscas.

Ou melhor, você até pode utilizar a palavra-chave, mas dificilmente será capaz de bater de frente com os concorrentes que dominam a SERP.

Faça um teste…

Se você buscar no Google agora o termo “Tênis Masculino”, vai perceber que o domínio do resultado de buscas vai ser das lojas virtuais.

Usando esse exemplo, podemos dizer que se você tem um blog de moda e deseja ranquear para essa palavra-chave, sua dificuldade será maior!

Você precisa ficar atento à essa inconsistência, porque muitas vezes, esses termos ligados aos nichos monopolizados costumam aparecer nas ferramentas de palavras-chave como se tivessem baixa concorrência.

O que de fato, não é verdade!

4ª Possível Inconsistência da Google Keyword Planner – Dados Parciais

Como falamos no início, confiar em apenas uma fonte de dados não é uma das escolhas mais inteligentes quando o assunto é análise de palavras-chave e/ou estratégias que as envolvem.

Infelizmente, com o passar dos anos, o planejador de palavras-chave da Google se modificou e, hoje, está ainda mais restritivo quanto às informações que disponibiliza.

Claro, isso não começou a acontecer agora! Essa inconsistência que acaba por exibir dados parciais, foi percebida lá atrás, ainda em 2012, e compartilhada através de um relatório publicado na Moz.

Tudo aconteceu quando um relatório de termos que enviava tráfego para o site foi retirado do Analytics.

Dessa lista, foram selecionadas as palavras-chave principais, as quais foram submetidas à consulta na Keyword Planner. A ideia era verificar as sugestões.

A surpresa se iniciou nesse momento! Muitas palavras-chave não apareceram no planejador da Google.

Aí você pode pensar…

  • Isso aconteceu porque os termos eram específicos demais, então o Google não tinha dados para exibir sobre eles!

Errado! Ao fazer uma pesquisa focada e exata, os dados foram exibidos! Ficando claro que houve uma seletividade da plataforma, onde dados parciais foram priorizados em pesquisas amplas.

Diante disso, outro fato se evidenciou. Mais da metade dos termos conexos não apareceram na lista de sugestões da Keyword Planner.

Mais uma vez é preciso salientar que a ferramenta é sim de grande valia, no entanto você não pode ser literal em confiar apenas no que ela lhe apresenta. Afinal, isso pode significar perder muitas possibilidades.

Para diminuir um pouco dessa inconsistência, é interessante que você compatibilize as informações fornecidas pelo planejador com o de outras ferramentas.

É uma ótima ideia, por exemplo, olhar dados de determinadas palavras-chave, diretamente no buscador. E, claro, trabalhar com plataformas independentes que, inclusive, mostram como os seus concorrentes estão trabalhando, como o SEMRush.

5ª Possível Inconsistência da Google Keyword Planner – Dados Variáveis

Recentemente, aqui, no Mestre do Adwords, nós recebemos um questionamento de um anunciante.

Ele dizia não entender porque a Keyword Planner não exibe valores para algumas palavras-chave.

De fato, é difícil saber exatamente o motivo. Afinal, pode ser que o termo em questão:

  • Não tenha volume de pesquisas o suficiente para ser relevante.
  • Tenha baixo índice de qualidade.
  • Esteja abaixo das previsões de lance para primeira página.
  • Tenha baixo volume de correspondências de página.

Mas, se formos analisar o cenário geral, podemos atribuir, também, à essa falta de informações, as mudanças que a plataforma vem sofrendo ao longo dos anos.

Em meados de 2016, por exemplo, uma atualização promovida pela Google no planejador, fez com que os índices que exibiam o volume exato das buscas simplesmente desaparecessem.

Para substituí-los, agora são exibidas médias. Como de 1mil – 10 mil!

A explicação para a modificação foi a de otimizar a ferramenta, evitando que houvessem inconstâncias na utilização, que eram causadas por erros devido ao excesso de pesquisas realizadas pelos “Bots”.

O “X” da questão, que gerou muitos debates entre profissionais da área, está, justamente, no ponto de que os dados têm exibição variada, dependendo do tipo de investidor.

Sim! Há muitos relatos de que pequenos e médios anunciantes sofreram com as mudanças, recebendo apenas estimativas e previsões, enquanto grandes investidores recebiam informações mais consistentes e completas!

Você também percebeu isso?

Bem! Resumidamente, você precisa entender que, por mais que a ferramenta da Google seja extremamente valiosa, ela também apresenta possíveis inconstâncias que devem ser consideradas, principalmente, no momento em que você estiver fazendo análises e montando a sua estratégia de palavras-chave.

Fique sempre atento e utilize outros recursos para fomentar ainda mais as suas táticas!

Esperamos ter lhe ajudado!

Se ficou com dúvidas, não as guarde somente para você! Mande sua pergunta para nós através do campo de comentários logo abaixo.

Será um imenso prazer poder lhe ouvir e, quem sabe, ajudar!

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.

Instagram Shopping – Conheça a Mais Recente Novidade

Se você costuma utilizar a rede social de fotos mais famosa do planeta em suas estratégias de marketing e vendas, com certeza, o Instagram Shopping lhe será uma grata novidade.

Pode ser que você até já tenha ouvido falar no assunto anteriormente, até porque, trata-se de um lançamento bastante esperado.

O que, muito provavelmente, você ainda não tem ciência é de que o recurso acaba de ser disponibilizado no Brasil!

  • Quer conhecer melhor o Instagram Shopping?

Então vem com o Mestre do Adwords e saiba tudo sobre a mais recente novidade da rede social!

Instagram Shopping Brasil – O que é?

O Instagram, como você já deve ter percebido, está trabalhando em uma sequência de atualizações em sua plataforma.

Aqui, no Mestre, nós já lhe contamos sobre algumas delas. Lembra dos Gifs e das enquetes no Stories? Pois então, eles fazem parte da iniciativa de reformulações que o Instagram Shopping também integra.

O recurso foi apresentado, como de costume, primeiramente nos Estados Unidos, em 2017. Uma das marcas que o utilizou nos primeiros movimentos foi a Lulus.

Especializada em moda, os resultados apresentados foram incríveis, segundo a diretora de marketing do negócio, a utilização do Instagram Shopping resultou em mais de 100 mil visitas e mais de mil pedidos.

Após sucessivos testes, os responsáveis pelo aplicativo social decidiram trazer a possibilidade também para os usuários brasileiros.

Nesse lançamento, o Instagram Shopping também foi disponibilizado para o Reino Unido, França, Alemanha, Canadá e outros 3 países, fora o Brasil.

  • Ainda está se perguntando o que é esse tal recurso?

Bem, o Instagram Shopping nada mais é que uma ferramenta que possibilita contas business a transformarem seu perfil em uma espécie de loja virtual.

Sim! Com ele, você poderá “linkar” seus produtos e/ou serviços nas imagens publicadas e levar seus potenciais clientes diretamente à uma página de destino para converter!

A função foi integrada de forma bastante usual, já que elas funcionarão quase que igualmente às tags de marcações de perfis.

O diferencial é que os links de produtos serão mais destacados!

Além disso, os usuários passarão a contar com um botão específico no Instagram, nomeado “Comprar”.

Ao clicar nele, haverá um espaço onde buscar, encontrar e comprar itens sejam ações mais simplificadas dentro da rede social.

A mudança promete modificar bastante a forma como se é utilizada a plataforma, já que será possível visualizar um item e comprá-lo, se assim o desejar, em poucos cliques.

Ao que tudo indica, a novidade agrada tanto aos negócios que participam da rede, quanto aos usuários que se inspiram no ambiente.

Instagram Shopping Brasil – Como Funciona?

Como falamos no início, o Instagram Shopping funcionará como uma espécie de e-commerce.

Então, perfis de empresas poderão utilizar o recurso para adicionar links em suas fotos que levem o usuário diretamente para uma página de destino, onde é possível saber mais informações do item e comprá-lo.

Por exemplo…

Se você trabalha com tênis esportivos, poderá publicar fotos demonstrativas dos modelos e aplicar tags com links para a página de destino de cada um deles.

Dessa forma, seus potenciais clientes podem ver o produto e, após um clique, tirar todas as dúvidas sobre ele, o que torna mais fácil que ele se decida em comprá-lo.

Basicamente, o recurso atende à uma necessidade bastante evidente de ambas as partes.

Isso quer dizer, por parte do consumidor, de tornar real a possibilidade de ter algo inspirador em mãos, sem ter que buscar de forma externa. Aumentando a qualidade da experiência.

E quanto às marcas, de otimizar os processos do funil de vendas! Já que elas não terão que, necessariamente, responder dúvidas básicas, como o preço do item, e entregar mais informações individualmente.

O interessante é que todo o procedimento, segundo informações oficiais, será feito de forma orgânica.

O mesmo comunicado diz que o Instagram registra mais de 200 milhões de visitas diárias em perfis de marcas.

O que representa o quanto os usuários utilizam a plataforma para se inspirar e descobrir novidades, assim, como as empresas que estão presentes ali, servem como vitrines.

Vantagens de Investir em Marketing no Instagram Shopping

Até aqui, possivelmente, você já enxergou algumas vantagens de investir em marketing no Instagram Shopping. Porém, para não restar dúvidas, nós queremos lhe mostrar as principais.

A primeira delas é o fato de que o recurso oferece uma melhor experiência ao usuário o que, automaticamente, torna mais simples conquistar a conversão.

Se você trabalha com vendas diretas, principalmente, no nicho de moda, sem dúvidas, o Shopping vai favorecer seus resultados!

Outra vantagem é a otimização do seu trabalho de atendimento e acompanhamento do potencial cliente no funil de vendas.

Como você já deve saber, uma das maiores dificuldades de quem trabalha com a rede social, é conseguir atender a todos os usuários, respondendo dúvidas e dando suporte quanto as informações para adquirir o item comercializado.

Agora, com a possibilidade de direcioná-los à uma página de destino, fica mais simples transpor essas barreiras para a conversão. Pois é possível responder essas dúvidas frequentes diretamente nesse espaço.

Além disso, é possível também que você, como negócio, trabalhe com estratégias capazes de propor experiências mais atraentes e positivas para o seu público, construindo uma relação mais próxima e forte.

Instagram Shopping – Como Utilizar?

Depois de saber tudo sobre o recurso, você deve estar querendo descobrir como utilizá-lo. Certo?

Felizmente, não há segredos e nem complicações. O Instagram Shopping já está disponível no Brasil e, por isso, para começar, basta que você tenha um perfil business na rede social e preencha os seguintes requisitos:

  • Ter uma marca que venda produtos físicos que sigam as políticas de vendedor e de comércio da plataforma.
  • Ter um negócio localizado no Brasil ou nos outros 7 países onde o recurso está disponível.
  • Seu perfil business do Instagram deve estar conectado com o seu catálogo do Facebook.

Tudo correto? Então agora é necessário pedir que o Instagram analise a sua conta.

Se tudo estiver bem, em alguns dias o Shopping estará liberado para a utilização.

  • Como saber se a sua conta foi aprovada?

Não se preocupe, você será notificado pela plataforma!

Assim que conseguir a aprovação, você terá que ativar a função por meio das configurações!

Para isso, vá até o seu perfil, clique no botão “Começar”, do lado superior da tela.

Caso esse botão ainda não tenha sido exibido para você, volte ao símbolo da engrenagem, clique nele e então busque o botão “Compras”.

Em seguida, clique em continuar! Na próxima tela, você terá que escolher um catálogo de produtos para vincular à sua conta business.

Agora é só clicar em “Concluir”.

Pronto!

Você já pode criar publicações no shopping e marcar diversos produtos, além de incluir marcações também em fotos antigas.

São permitidas até 5 marcações por foto ou 20 se a publicação for em formato carrossel.

Para liberar a guia “Comprar”, é necessário que você crie, no mínimo, 9 posts no Instagram Shopping.

 

E aí? Preparado para vender mais?

Esperamos ter lhe ajudado!

Até logo.

Forte Abraço.

Smarketing – O que é e Como Funciona?

Você já ouviu falar de Smarketing? Sabe exatamente como funciona ou porque ele é importante para o seu negócio?

Bem, se a sua resposta foi negativa, não se preocupe, pois nós iremos lhe ajudar hoje a entender melhor esse assunto.

No entanto, recomendamos que não perca tempo, pois não ter o domínio e o conhecimento do smarketing, pode estar comprometendo os seus resultados.

Infelizmente, provavelmente, até aqui, você deixou muito dinheiro na mesa, por simples falta de conhecimento.

A gente sabe que não é fácil estar ligado em tudo o tempo todo, mas não podemos deixar você jogar seus esforços pelo ralo!

Por isso estamos aqui agora. Vem com o Mestre do Adwords e saiba tudo que ninguém te conta sobre o smarketing.

Afinal, o que é Smarketing?

Para que você entenda o smarketing, é importante que faça uma reflexão primeiro. Com o foco em seu negócio, procure encontrar a resposta para a seguinte pergunta…

  • Quais são os dois setores do seu negócio que mais podem gerar impacto em seus resultados?

Se depois de pensar bem, e considerar outras variáveis, você respondeu marketing e vendas…. Então está no caminho certo.

  • Mas o que o setor de marketing e vendas tem a ver com o Smarketing?

Na verdade, tudo!

É que a fusão entre esses dois setores, dentro de um negócio, é considerada uma estratégia de smarketing.

De forma direta, podemos dizer então que o smarketing é uma estratégia muito adotada por negócios que visam impulsionar seus lucros, oferecendo para isso, uma melhor experiência ao usuário através da junção do setor de marketing e vendas.

É claro que essa mudança também favorece a gestão e a adoção de outras estratégias, assim como um maior conhecimento do potencial cliente e de sua jornada como consumidor dentro do negócio, tornando as ações mais assertivas e mais bem direcionadas.

A origem do termo vem da fusão das palavras marketing e sales, ou seja, em português, marketing de vendas!

  • Sem dúvidas, agora você percebeu que já tinha ouvido falar em smarketing, certo?

Sim, o marketing de vendas e o smarketing são as mesmas coisas!

 

A grande questão aqui é que, apesar de parecer algo muito simples e comum no universo digital, essa estratégia envolve muito mais complexidade do que costumam dizer por aí!

Para ter um forte potencial de impulsionar resultados, o marketing de vendas precisa ser muito bem desenvolvido e analisado. Principalmente porque exige uma sincronia perfeita entre os dois setores mais impactantes do seu negócio.

Não podemos mentir, fazer essa sincronia se harmonizar não é fácil, até porque a rotina e, até mesmo, a certa disputa típica entre a área de marketing e vendas acabam por acrescentar mais uma dose de complexidade.

No entanto, se você fizer com que elas deem as mãos e andem em conjunto, ombro a ombro, os resultados valem muito a pena.

Quais são as principais vantagens do Smarketing?

Sem dúvidas, você já percebeu alguns benefícios desse tipo de estratégia, mas talvez não tenha se convencido ainda de que ela pode ser muito poderosa para o seu negócio.

Por isso, vamos lhe apresentar as principais vantagens para que você tenha uma visão mais próxima das possibilidades e, assim, tire suas próprias conclusões sobre se o smarketing é para você ou não.

1ª Vantagem – Todos caminhando em busca de um mesmo objetivo

Ao aplicar o smarketing em seu negócio, você conquista a vantagem de ter todo o seu time caminhando em busca de um mesmo objetivo.

O que, automaticamente, lhe dá mais chances de conquistá-lo com maior rapidez, inclusive!

Ter uma equipe harmônica, sem dúvidas, é o sonho de qualquer marca!

2ª Vantagem – Maior Volume de Conversões

A vantagem número 2 é consequência direta da primeira. Ou seja, quando você tem todas as áreas da sua empresa trabalhando conjuntamente, com o mesmo propósito e objetivo, as chances de sucesso aumentam consideravelmente.

Isso faz com que ocorra um maior volume de conversões!

3ª Vantagem – Maior Destaque Frente aos Concorrentes

Quando se tem funcionários satisfeitos, motivados e que ocupam posições em um time campeão, que tem ótimos números, é impossível que esse clima não extrapole as “paredes” da empresa e ganhe o mundo externo.

Concorda?

Com tudo correndo bem, o reconhecimento do seu mercado e de seus clientes faz com que ocorra um maior destaque da sua marca frente aos concorrentes.

Se convenceu de que as vantagens são realmente interessantes?

Então vem com a gente e descubra como aplicar o smarketing da melhor forma.

Então vem com a gente!

Como utilizar o smarketing para que ele dê resultados positivos?

Você já deve saber que o smarketing, se bem aplicado, pode significar um belo avanço para o seu negócio, certo?

Porém, para conseguir extrair ao máximo dessa estratégia, há algumas boas práticas que será necessário adotar.

Nós vamos apresentar três pilares para que você construa a base perfeita, fique atento e anote tudo se preferir…

1º – Harmonizando as áreas de venda e marketing

Para que você consiga fazer essa junção, será preciso antes fazer uma boa análise de ambas as áreas. Primeiro individualmente, depois em conjunto.

De maneira resumida, essa fase deve ser de reflexão e planejamento…

Visando responder questões, como:

  • Como cada setor pode colaborar com o outro?
  • Quais atuações que eram feitas separadas que a partir do smarketing podem ser otimizadas se feitas em conjunto?
  • Qual a deficiência/dificuldade de cada setor que o outro pode complementar/sanar?

Obviamente, você perceberá a necessidade de responder outras perguntas, mas essas vão lhe dar um bom direcionamento para que na hora de implementar essa fusão, ela ocorra da melhor forma, com erros mínimos e corrigíveis.

2º – Análise Individual e Comparatória dos Setores para Gerenciamento

Nessa segunda fase, você já conseguiu entender como fazer essa junção da melhor maneira, mas quando elas estiverem juntas, vai ser necessário continuar analisando.

O objetivo, nesse caso, é aplicar um bom gerenciamento dessas áreas. Para que o desempenho seja sempre de máximo nível.

Para conseguir entender a fundo o andamento da estratégia, crie relatórios detalhados a partir de análises profundas individuais e comparatórias do setor de marketing e vendas.

Só tome cuidado para não dar uma abordagem diferenciada para cada setor na hora da análise. Caso contrário, os resultados observados podem ser comprometidos.

3º – Análise das Métricas de Desempenho

Assim como toda e qualquer estratégia, o smarketing também precisa ser acompanhado de perto para que seja possível obter os resultados almejados.

Então, aplique-se em fazer análises recorrentes das métricas de desempenho. Afinal, desse modo, será possível entender o que é preciso otimizar e o que está dando certo!

Atenção! Por se tratar de uma estratégia que envolve duas áreas, é imprescindível visualizar também as ações individuais, mesmo que elas sejam praticadas de forma conjugada.

 

E, aí! Pronto para colocar a mão na massa?

Esperamos ter lhe ajudado.

Até logo.

Forte Abraço.

Aplicativos que Todo Empreendedor Digital Deve Ter no Smartphone

Ser empreendedor digital não é fácil, sempre estamos preocupados e cheios de tarefas para dar conta.

É o site da empresa, o contato de um cliente importante, a estratégia de marketing, o investimento, as atualizações, os estudos, reuniões, gerenciamento, a equipe…

Parece que o mundo fica contra nós e um dos nossos inimigos mais poderosos é o tempo!

Se você for um profissional com dificuldades de organização então, aí que tudo se complica! As coisas saem de controle, esquecemos compromissos importantes, perdemos prazos e, até, sem querer, acabamos passando uma imagem ruim…

Nós sabemos, você não fica contente com isso, até porque esse acúmulo de responsabilidades pode impactar negativamente os resultados do seu negócio.

Se você é um empreendedor digital, sem dúvidas, já desejou muito que o dia tivesse algumas horas a mais, só para que conseguisse cumprir as metas de forma um pouco mais confortável. Certo?

Bem, nós, do Mestre do Adwords, ainda não desvendamos esse segredo ou fórmula mágica para adicionar horas extras ao dia, mas temos alguns aplicativos que podem lhe dar essa sensação, de uma maior otimização do seu tempo.

Ficou interessado?

Então confira os aplicativos que todo empreendedor digital deve ter no smartphone!

Com certeza, depois de conhecê-los, você será um profissional mais organizado, feliz, produtivo, eficiente e realizado.

Como aplicativos no meu smartphone pode me ajudar profissionalmente?

Pode ser que você tenha questionado como os aplicativos no seu smartphone pode lhe ajudar como empreendedor digital.

De fato, se analisar superficialmente, vai acabar concluindo que instalar mais alguns app’s no seu smartphone pode fazer com que você perca ainda mais tempo, já que eles podem lhe distrair ou confundir.

No entanto, se olhar um pouco mais fundo, vai entender que eles podem suprir suas necessidades, especialmente as organizacionais, de forma muito prática. Afinal, você terá informações ao alcance da sua mão, a poucos cliques de distância.

Responda rápido…

  • O seu smartphone lhe acompanha em todas as suas tarefas diárias?

Então está aí mais uma razão para que você tenha os aplicativos ideais para um empreendedor digital instalados!

Calma, a gente não quer encher seu celular de funções inúteis. A ideia é ajudar a otimizar seu tempo e organizar sua rotina!

Confie em nós, em meio a mais de 1 milhão de aplicativos, nós selecionamos 6!

Veja a seguir quais são eles.

1º – Evernote

Um dos aplicativos mais famosos do mundo corporativo, o Evernote tem uma navegabilidade bem simples, embora tenha uma interface completa, com recursos absolutamente funcionais para a rotina do empreendedor digital.

Ao instalar o Evernote no seu smartphone, você terá a possibilidade de criar notas, textos, hiperlinks, além de listas.

Não tem tempo para digitar? Tudo bem, você pode criar áudios e até tirar fotos para guardar dentro da plataforma.

O app tem versão gratuita e está disponível para Android, iOS e Windows Phone.

2º – Trello

Querido entre profissionais que precisam melhorar o gerenciamento de tarefas, o Trello é bastante famoso em todo o planeta.

Sua usabilidade descomplicada e muito versátil, torna possível que cada usuário trabalhe de acordo com suas necessidades.

Um dos grandes diferenciais do Trello é a sua grande capacidade de personalização e sua interface bastante visual.

Com ele, você poderá criar planejamentos completos, por ordem de prioridade, disponibilizando custos, listas de tarefas e progressos.

Além disso, é possível compartilhar esse planejamento com outras pessoas, como a sua equipe, que também pode interagir, fazendo marcações ou disponibilizando mais informações, que são automaticamente atualizadas na plataforma.

O Trello tem versão gratuita e pode ser instalado em plataformas Android e iOS, além de poder ser acessado via desktops.

3º – Agendor

Diferente dos dois primeiros, o principal objetivo do Agendor é permitir que o empreendedor digital trabalhe na otimização de tarefas que impactam diretamente as conversões do seu negócio.

Ao instalar esse aplicativo em seu smartphone, você poderá contar com auxílios específicos para segmentar seus leads, organizar seu mailing de clientes, analisar seu funil de vendas e a performance do seu time, além de armazenar os e-mails segmentados.

Assim como o Trello, o Agendor também permite que você compartilhe suas informações com outras pessoas envolvidas no projeto e/ou processos, facilitando o andamento geral das tarefas.

4º – DocuSign

Você é um empresário digital que não aguenta mais ter que ficar parando para assinar papéis e documentos? Não entende o porque isso ainda é necessário em meio à tanta tecnologia?

  • Esse tipo de obrigação consome muito o seu tempo?

Então você precisa conhecer o DocuSign. Sem dúvidas, ele vai revolucionar a sua rotina!

Trata-se de um app simples, mas com uma função incrível, a de permitir que você assine documentos diretamente da tela de seu smartphone. Ele suporta formatos como PDF, Office e também fotos.

O Docusign é gratuito e tem suporte para interação com armazenamento em nuvem.

5º – 1Password

Como empreendedor digital, é inevitável ter que lidar com a necessidade de acessar dezenas de plataformas todos os dias. Certo?

Apesar de ser um trabalho maçante, o mais complicado nessas horas é lembrar cada login e senha.

Você também fica perdido, procurando onde esses dados foram guardados? Ou pega sua planilha enorme para pesquisar as informações específicas?

Bem, saiba que se você não suporta mais perder tempo com esse tipo de tarefa operacional, mas necessária, o 1Password pode lhe ajudar!

Ele é um aplicativo simples, mas que guarda de maneira segura e prática dados e informações de acesso, como senhas e login, além de números de cartões de crédito, documentos e observações confidenciais.

O 1Password trabalha com criptografia, e para garantir que suas senhas estarão disponíveis só para você, bastará instalá-lo em seu smartphone e criar uma única senha.

6º – LogMeln

O seu computador é o seu companheiro inseparável? Você, muitas vezes, se vê embaraçado porque não pode acessá-lo?

Então que tal ter um aplicativo no seu smartphone que permite que você tenha acesso ao seu computador, mesmo que ele esteja de um lado do planeta e você de outro?

É isso mesmo! Através do LogMeln, totalmente gratuito, você pode ter acesso remoto à sua máquina, diretamente da tela do seu celular, controlando-a, da mesma forma que se estivesse com ela em mãos.

E, aí? Gostou da nossa seleção? Então agora é só escolher as melhores para as suas necessidades e aproveitar!

Esperamos ter lhe ajudado.

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.

3 Truques Certeiros para Aprimorar o Seu Marketing Mobile

Não é mais novidade para ninguém que o marketing mobile é essencial para qualquer negócio que deseja manter-se lucrativo e presente na vida de seus consumidores.

De fato, os dispositivos móveis reconfiguraram o ambiente, trazendo não só maiores possibilidades, como também expectativas mais elevadas.

De um lado, estão as marcas usufruindo da oportunidade de criar um marketing mais assertivo, que se mostra presente e poderoso ao se apresentar na hora e local certo, trazendo soluções que estão ao alcance das mãos, a poucos toques de distância.

Claro, ao fazer isso, abre-se outro leque de benefícios, como o de gerar conversões em maior volume e de forma ainda mais recorrente.

No oposto da tela estão os consumidores. Estes sim, com expectativas ainda mais elevadas em relação às suas experiências. Hoje, não basta mais oferecer uma solução eficaz para a dor, é preciso ajudar na trajetória, do começo ao fim.

É preciso oferecer otimizações que valorizem o tempo do potencial consumidor, um dos recursos mais escassos atualmente, tornando possível que ele tenha satisfação geral quanto ao que lhe foi ofertado enquanto estabelecia contato com o seu negócio.

Com a facilidade de conexão com o mundo e todo qualquer tipo de oferta, o mobile também trouxe com ele a vasta concorrência.

Isso, em outras palavras, quer dizer que a sua marca deve perseguir o objetivo de ofertar a melhor experiência que o seu alvo já teve em toda a sua jornada de consumo. Independentemente se ela foi ofertada por um negócio do seu mercado ou não.

  • Achou complicado conseguir suprir todas essas exigências?

Pode até ser de primeiro momento. Mas, se você entender que a interação entre as inovações tecnológicas e os padrões comportamentais de consumo, podem nos dar pistas das melhores ações para dominar o mercado…

Tudo ficará mais simples!

Pense bem, a tecnologia realmente tem o poder de mudar os padrões comportamentais de consumo, mas o inverso também conta muito.

A forma como o consumo é redesenhado a partir das novas possibilidades trazidas pela tecnologia, acaba revelando novos padrões e exigências.

Por exemplo, a era mobile trouxe consigo a praticidade, por isso, ninguém mais quer aguardar dezenas de minutos para concluir uma ação.

Diante desse cenário, fica simples entender porque a velocidade de carregamento das páginas do seu site e a boa qualidade de navegação impactam bastante no seu volume de conversão.

Concorda?

Bem, pode ser que você esteja se perguntando nesse momento…

  • O que fazer então para aprimorar meu marketing mobile?

De imediato, podemos lhe dizer que seu foco deve ser em oferecer a melhor experiência ao seu usuário, priorizando a praticidade e a comodidade. Ou, em outras palavras, investir em valorizar o tempo e o conforto.

Não entendeu muito bem?

Então vem com o Mestre do Adwords e confira os 3 truques certeiros para aprimorar seu marketing mobile.

1˚ Truque – Coloque o Seu Público Alvo Acima de Tudo

É comum que, diante das inovações tecnológicas, as marcas virem seus focos para elas no esforço de chamar a atenção de seus potenciais consumidores e saírem na frente de seus concorrentes.

No entanto, este, na maioria das vezes, é um erro que pode acabar impondo barreiras mais altas para que o seu negócio chegue ao sucesso.

Para não dificultar o seu caminho e ainda aprimorar seu marketing mobile, coloque o seu público alvo acima de tudo!

Antes de pensar em inovações tecnológicas, comece se colocando no lugar do seu potencial cliente.

Em seguida, responda com sinceridade:

  • O que eu posso fazer para que a minha solução chegue mais rápido ao meu alvo?
  • Quais medidas posso tomar para conhecer mais profundamente o meu potencial consumidor?
  • Como eu posso surpreender o meu cliente, independente do local que ele estiver?

Fazendo isso, você está cobrindo todas as principais áreas de necessidades dos usuários mobile. Consequentemente, trabalhando na construção de uma experiência de maior qualidade, o que, certamente, lhe oferecerá melhores resultados.

2˚ Truque – Preocupe-se em Manter a Sua Marca Presente e Relevante

Antes de pensar em apresentar ofertas incríveis e tentadoras, priorize os momentos oportunos para manter a sua marca presente e relevante na visão do seu potencial consumidor.

Atualmente, os negócios que mais obtêm resultados positivos são aqueles que investem no relacionamento com o alvo. Aquelas que desejam deixá-lo satisfeito, antes de ofertar um produto ou serviço.

Como você sabe, no marketing mobile, para obter sucesso, é preciso trabalhar a personalização e, isso, só é possível, se você tiver um relacionamento próximo e forte, que gere conexão com o seu cliente.

3˚ Truque – Conheça o Seu Potencial Consumidor Profundamente

Quando falamos em conhecer o seu potencial consumidor profundamente, não estamos resumindo isso a um simples estudo de público alvo.

Nós estamos nos referindo à um imenso esforço para conhecer não só suas características geográficas e demográficas, ou traçar um perfil do cliente ideal, e sim mergulhar no universo deles e desvendar:

  • O que eles precisam.
  • Como e quando precisam.

E, sobretudo, uma forma de oferecer essa solução de maneira surpreendente, ao ponto de não só suprir uma necessidade, mas superar as expectativas.

É claro que para isso, você vai ter que se emprenhar em estudar:

  • A jornada de consumo.
  • Os padrões de comportamento do seu usuário mobile.
  • As suas principais exigências.

E tudo mais que possa oferecer uma experiência personalizada e impecavelmente perfeita!

 

De maneira geral, podemos dizer que para aprimorar o seu marketing mobile, será preciso se empenhar em ouvir os seus potenciais clientes, em conhecê-los, e encontrar modos de não só atender os seus anseios, como superar expectativas quanto à satisfação.

A chave para o sucesso é entender os impactos da interação entre a inovação tecnológica e os padrões comportamentais de consumo.

Ficou com dúvidas? Escreva para nós.

Esperamos ter lhe ajudado!

Desejamos-lhe sucesso sempre.

Até breve.

Forte Abraço.

Google Apresenta Speed Scorecard e Impact Calculator

Para quem não sabe, essa semana, ocorreu o evento tradicional Think With Google 2018.

Como de costume, além dos debates sobre as tendências que devem crescer nos próximos meses e anos, houveram também apresentações de novidades da gigante da internet!

A Google trouxe ao conhecimento do mundo duas ferramentas, elas foram nomeadas como Speed Corecard e Impact Calculator.

Ambas reforçam a ideia de que o futuro, inclusive, para a Google, será dominado pelo Mobile.

A Consumer Barometer, por meio de um estudo, já havia evidenciado essa ideia antes, quando comprovou que quase 90% do tempo do brasileiro é gasto no mobile.

Segundo pronunciamento oficial dos responsáveis pelo projeto, a ideia é melhorar ainda mais a experiência do usuário mobile, assim como a web móvel de maneira geral. Uma vez que os negócios, daqui em diante, dependem dessa ação para garantir seus futuros.

O aumento da velocidade de carregamento dos sites mobiles, que já tinha aparecido como objetivo em outras frentes da Google, também é um dos focos das duas novidades recém apresentadas.

Não ficou sabendo desses lançamentos?

Quer entender melhor cada detalhe sobre o assunto?

Então vem com o Mestre do Adwords!

Nós preparamos um conteúdo completo para lhe contar tudo que é necessário saber sobre o Speed Corecard e o Impact Calculator!

Veja agora!

Afinal, o que é Speed Scorecard?

Como de costume, em seu tradicional evento, a Google trouxe novidades. Entre elas, a ferramenta Speed Scorecard.

Simples, intuitiva e com o objetivo de ajudar negócios a aprimorarem os seus recursos quanto aos sites mobiles, ela visa trazer a possibilidade de aumentar, ainda mais, a velocidade de carregamento das páginas.

A tecnologia por trás da ferramenta foi baseada em informações captadas de contas do Analytics, no intuito de construir novas bases de referência para medir, de maneira mais efetiva, a velocidade dos sites mobile. Embora, seja reconhecível que há outros fatores que influenciem essa celeridade e maneiras distintas de realizar essa medição.

O interessante é que o Speed Scorecard ainda oferece a opção de fazer comparativos da velocidade do seu site em relação a grandes marcas conceituadas do seu mercado de atuação. Onde ele lhe classifica em um ranking de “qualidade”. O diagnóstico leva em consideração os dados colhidos pelo Chrome que formam o registro de experiência do usuário.

Esse ranking tem como base uma recomendação da Google quanto a velocidade de carregamento ideal, que, atualmente, é de, no máximo, 5 segundos, se a conexão do usuário for através do smartphone via 3G.

Você pode estar se perguntando nesse momento…

  • De onde a Google tirou esses 5 segundos?

Bem, segundo uma pesquisa feita em parceria com a Provokers, em 2017, a gigante da internet descobriu que mais de 50% dos usuários brasileiros que se conectam via mobile, aguardam, em média, 3 segundos, a página carregar. Antes de decidirem sair do site, desistindo da navegação e procurando opções que entreguem melhores experiências.

A partir desse dado, é possível considerar que diminuir esse tempo pode fazer com que as suas conversões aumentem consideravelmente, certo?

Não concorda? Acredita que esse impacto é irrisório?

Então saiba que um outro levantamento, de abril de 2017, realizado pela The State Of Online Retail Performance, em parceria com a Google, mostrou que 1 segundo acrescido no tempo de carregamento da sua página mobile representa cerca de 20% de queda em suas conversões.

Bastante, não é mesmo?

De forma resumida, a proposta da ferramenta é tornar possível que os 75% das marcas que possuem sites lentos, apresentando mais de 20 segundos para carregar, possam realizar testes e melhorar a velocidade de seus sites destinados aos dispositivos móveis, antes que os usuários o façam por meio de uma experiência de baixa qualidade.

Já que, segundo levantamento do Test My Site de 2017, os usuários que não desfrutam de uma experiência positiva no mobile, têm quase 65% menos chances de converter na marca que a proporcionou, até mesmo, no futuro.

Ficou impressionado? Calma, ainda não acabou!

Precisamos conversar sobre a Impact Calculator! Vem conhecê-la.

Impact Calculator – O que é?

Como uma ferramenta auxiliar da Speed Scorecard, a Impact Calculator é, basicamente, o que o seu nome já revela de imediato.

Isso quer dizer, uma calculadora que estima impactos. Nesse caso, o impacto está relacionado a velocidade da página.

Não entendeu? A gente explica melhor!

A ferramenta lançada pela Google tem o objetivo de lhe mostrar como e quanto as melhorias na velocidade de seu site podem impactar em suas conversões.

A usabilidade da Impact Calculator também é bem simples e intuitiva, bastando o fornecimento de dados básicos para descobrir informações valiosas.

O que os Recentes Lançamentos da Google Revelam?

É importante que você, como negócio que pretende evoluir ao longo do tempo, preste atenção e leve em consideração o que os movimentos da Google estão revelando. Isso garantirá que você esteja pronto para usufruir dos melhores resultados sempre.

A grande primeira revelação que podemos tirar dessas novidades é que os dispositivos móveis realmente vieram para ficar e dominar o mercado.

Não é de hoje que a Google vem investindo nesse aspecto, tanto que recentemente fomos apresentados ao movimento mobile first, Google AMP (Accelerated Mobile Pages) e o PageSpeed Test.

Por isso, o aprimoramento da velocidade do carregamento de seu site mobile deve ser uma prioridade. Afinal, isso pode impactar fortemente na qualidade da experiência do usuário de maneira geral.

Os estudos, pesquisas e levantamentos especializados, já demonstraram que mais de 50% dos usuários brasileiros não esperam mais de 3 segundos para que as páginas carreguem, quando estão navegando via smartphones.

Quando essa situação se apresenta, o impacto em suas conversões é imenso, onde a cada 1 segundo de acréscimo chega a representar 20% a menos de chances de gerar uma conversão.

Como se todas essas apresentações não fossem suficientes para deixar clara essa nova necessidade, a gigante da internet ainda está trabalhando na implementação da tecnologia AMP nas campanhas do Adwords, no Shopping.

Além de que, pretende, em abril, acionar as requisições de monitoramento de cliques em segundo plano. O chamado Acompanhamento Paralelo.

 

E aí, pronto para colocar a mão na massa?

Esperamos que esse conteúdo tenha sido imensamente útil para você.

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.

3 Sacadas Chave para Melhorar Suas Campanhas de Social Ads

Não é de hoje que as plataformas sociais têm se mostrado um excelente ambiente para negócios divulgarem e promoverem seus serviços e produtos.

Seja para engajar ou simplesmente para atrair mais tráfego, milhares de empresas estão apostando cada vez mais em Social Ads.

O problema é que na contramão desse crescimento, a grande parte das redes sociais começaram a modificar seus algoritmos, o pior, é que elas priorizam conteúdos orgânicos produzidos e publicados por amigos e familiares.

O Facebook, por exemplo, aplicou algumas alterações com a justificativa de melhorar a experiência dos usuários, onde diminuiu o alcance das publicações de páginas, para que posts orgânicos, feitos por amigos e familiares, ficassem em evidência nas timelines, o que seria mais relevante teoricamente.

Diante disso, as marcas que apostam nesse ambiente, acabaram por ter que enfrentar um grande desafio. Ou seja, vencer as barreiras impostas pelas novas diretrizes dos algoritmos que impactam diretamente no alcance de seus conteúdos.

Para que você entenda, segundo relatos, um conteúdo postado organicamente por uma página atualmente, não consegue atingir, em média, 90% de seus seguidores.

É muito, não?

Então o que fazer para conseguir extrair resultados, no mínimo, aceitáveis?

Desistir?

Não, esse definitivamente não é o melhor caminho!

Quer uma prova?

Segundo um recente estudo produzido pela consultoria Zenith, o investimento publicitário no mundo crescerá mais de 4% em 2018 em relação ao ano de 2017. Isso totaliza, mais ou menos, US$580 bilhões de dólares.

O mesmo relatório indica também que esse índice de crescimento se manterá pelos próximos 2 anos, 2019 e 2020. Chegando ao final do período a registrar cerca de US$650 bilhões em movimentações.

China e Estados Unidos lideram o ranking de maiores investidores. Juntos, serão responsáveis por quase US$72 bilhões de dólares.

O Brasil ocupa a sétima colocação entre os que mais investirão em publicidade entre 2017 e 2020.  Acumulando mais US$2 bilhões de dólares em movimentações.

De modo geral, os dispositivos móveis são apontados como canal que mais receberá atenção dos investidores. Especula-se que quase 30% de todo o volume de investimento global será destinado ao mobile até 2020.

Ao social Ads serão destinados cerca de US$36 bilhões de dólares só em 2018.

Incrível, não?

Como você viu, desistir não é a melhor opção. O caminho ideal é aquele que lhe conduz para uma estratégia otimizada, voltada a vencer as barreiras impostas pelas mudanças promovidas pelos algoritmos das plataformas sociais, como o Facebook.

Não sabe como elaborar essa estratégia?

Tudo bem! O Mestre do Adwords vai lhe ajudar.

Veja a seguir, 3 sacadas chave para melhorar suas campanhas de social ads.

1ª Sacada – Crie Campanhas de Social Ads com Objetivos Bem Definidos

Não adianta mais criar campanhas indiscriminadamente para atrair resultados, sem, sequer, saber o que se deseja atingir.

Hoje, com algumas barreiras, como o aumento da concorrência e a diminuição do alcance das páginas, é quase impossível colher resultados, sem que eles tenham sido plantados com o objetivo desde o início.

Até porque, você só vai conseguir entender as métricas de desempenho e otimizar a sua estratégia, se souber que destino deseja chegar.

Criar campanhas de Social Ads com objetivos bem definidos é imprescindível para traçar o melhor caminho, pois a partir disso sua visão quanto às oportunidades e táticas estará mais nítida e clara.

Por exemplo…

Se você deseja engajar, talvez, seja muito interessante anunciar para atrair tráfego para o seu conteúdo relevante. Ou seja, aliar social ads ao marketing de conteúdo.

Se você quer gerar mais leads para trabalhar relacionamento através de e-mail marketing, muito provavelmente, produzir iscas digitais, como e-books, infográficos e artigos exclusivos, seja uma excelente tática.

2ª Sacada – Crie Campanhas de Social Ads a Partir de Um Estudo do Alvo

Você precisa, de uma vez por todas, esquecer a ideia de que uma vez traçado o perfil do público alvo, basta criar campanhas e veiculá-las em qualquer que seja o canal.

Isso não funciona e é um erro absolutamente grande!

É muito importante saber que por mais que o seu alvo frequente a plataforma A e também a B, ele age de forma diferente em cada uma delas.

Os ambientes demandam padrões específicos de comportamento, isso impacta nos interesses, no desejo, na forma de consumir, e em outros aspectos que o formam como seu potencial consumidor, enquanto ele navega naquele espaço.

Então, sempre que for apostar em uma nova plataforma de Social Ads, crie campanhas a partir de um novo estudo do alvo.

Isso garantirá melhores resultados, pode acreditar!

Não se esqueça de também verificar que tipos de conteúdos cabem melhor para cada rede, que tipo de linguagem, sem esquecer de manter a sua identidade.

3ª Sacada – Crie Campanhas de Social Ads Apenas Nos Canais Relevantes

Todos nós sabemos que as redes sociais têm enorme potencial de elevar resultados, de fazer com que marcas consigam converter mais.

No entanto, é muito importante observar que, na maioria das vezes, não é interessante estar em todas elas.

Fato é que a melhor estratégia de Social Ads é aquela que considera quais canais são mais relevantes no sentido de marcar presença.

Isso quer dizer, para manter seu investimento com um ROI interessante, o ideal é estar presente apenas nas plataformas onde o seu público alvo se encontra e está ativo.

Por exemplo…

Se você, por meio de um levantamento, descobriu que a sua audiência está no Twitter em maior número e de forma mais ativa que no Facebook…

Então a maior parte dos seus esforços deve estar no Twitter. Mesmo que os números gerais, de outros negócios, e do mercado de publicidade, indiquem que o Facebook tem mais alcance.

O seu público e as particularidades do seu negócio é que devem direcionar a sua estratégia.

Além das três sacadas que lhe entregamos, você também deve sempre se preocupar em aplicar uma boa segmentação em suas campanhas de Social Ads, utilizando, da melhor forma, os recursos que cada plataforma lhe oferece.

E, claro, acompanhar e analisar as métricas de desempenho das suas estratégias, visando otimizá-las com base nos comportamentos apresentados pela sua audiência.

Por hoje é só!

Até breve.

Forte Abraço.

Como otimizar a sua página de destino e ainda elevar seu IQ?

Muitos não entendem porque a Google se importa tanto com o índice de qualidade, embora a maioria busque ter um alto IQ no Adwords.

Bem, se você também não entende o mecanismo por trás desse índice, preste atenção…

Ter um alto índice de qualidade (IQ) no Adwords é o desejo de todos que anunciam na plataforma da Google porque ele pode lhe ajudar a garantir melhores resultados. Afinal, indica também um maior volume de cliques, um menor custo para anunciar e consequentemente um ROI mais atraente.

Para a Google, é muito importante que você tenha esse pacote completo, pois significa que as suas campanhas são relevantes, e, portanto, o usuário está tendo uma boa experiência com seus anúncios.

Se avaliarmos os dois lados, chegamos à conclusão de que você, a Google e os usuários saem ganhando quando essa equação é perfeitamente alinhada.

Os usuários sentem-se mais confiantes quando toda a sua experiência é relevante e de qualidade. O que os impulsiona automaticamente a continuar consumindo dessa forma. Aumentando os seus resultados e os lucros da plataforma.

Resumidamente, o índice de qualidade criado pela Google tem o objetivo de garantir que você esteja agindo dentro das diretrizes estabelecidas, ou seja, que adote ações com maiores possibilidades de gerar lucros no final das contas.

Aí, você pode querer perguntar…

  • Quais são os parâmetros de avalição para nivelar esse índice para baixo ou para cima?

Na realidade são vários e a gente vai explicar melhor no decorrer do conteúdo, não se preocupe, mas um dos principais está diretamente ligado à sua página de destino!

Não sabia disso?

Tudo bem! Fique com o Mestre do Adwords e saiba tudo sobre o assunto, inclusive, como otimizar a sua página de destino e ainda elevar seu IQ.

Quais são os parâmetros de avaliação do Índice de Qualidade do Adwords?

Antes de falarmos sobre a otimização da página de destino, é importante você conhecer mais profundamente os parâmetros de avaliação do Índice de Qualidade do Adwords.

Dessa forma, você consegue sempre controlá-lo, mantendo nas alturas constantemente.

Bem, o IQ, como o próprio nome já revela, é um índice que indica qual o nível de qualidade das suas campanhas. Ele leva em consideração os anúncios em si, as palavras-chave e, claro, as páginas de destino.

O IQ é indicado por pontuação, que vai de 1 a 10, sendo o valor mais alto igual ao melhor nível de qualidade.

Como falamos no início, quando você apresenta um bom IQ, tem também maiores possibilidades de receber um menor CPC, maior destaque no ranking das buscas, automaticamente, maior volume de cliques e, claro, um melhor ROI.

Mas, onde entram as páginas de destinos no Índice de Qualidade do Adwords?

Um dos parâmetros mais influentes no índice de qualidade do Adwords é a página de destino.

Isso porque é nesse ambiente onde a maior parte da experiência do usuário acontece. E se ela não for positiva, significa que sua campanha não é tão relevante assim.

Obviamente, é muito importante que seu anúncio tenha qualidade, que seja exibido no local certo e para a pesquisa adequada, mas esse é só o início da jornada do seu potencial cliente.

Ele começará efetivamente a se relacionar com a sua marca, ofertas, produtos, serviços, no momento em que estiver na página de destino do anúncio que clicou.

É ali que ele terá certeza ou não da relevância da sua campanha, se ele pode confiar ou não nos anúncios exibidos pelo Adwords e em você.

Quando você não oferece uma boa página de destino, otimizada para uma melhor experiência, seu IQ despenca, impactando outros âmbitos do seu investimento em links patrocinados, como o CPC e o ROI.

Se você não sabe como otimizar a sua página de destino e ainda elevar seu IQ, confira as dicas que separamos a seguir.

Dica 1 – Ter Uma Página de Destino Exclusiva para Cada Anúncio

Um dos piores erros que você pode cometer quando o assunto é o IQ é usar uma única página de destino para todos os seus anúncios.

  • Você já passou pela terrível experiência de clicar em um anúncio de um produto específico e ser levado para a home do site? Ou para uma página muito geral, que não exibe informações relevantes e referentes ao anúncio?

Não tem nada pior…

Parece que fomos feitos de bobos, que o nosso tempo não deve ser valorizado!

Nesse caso, há quem refaça a busca dentro do próprio site e acaba se vendo rodando sem rumo. E há muitos que simplesmente saem da página e voltam às buscas.

Diante das duas ocasiões é difícil encontrar a menos pior para os seus negócios e seu Índice de Qualidade!

Concorda?

Por isso, mesmo que dê mais trabalho para gerenciar, prefira criar uma página de destino exclusiva para cada anúncio.

Dica 2 – Manter a Identidade do Anúncio Conexa com a Página de Destino

É importante que você considere que o usuário ainda desconfia das transações digitais.

Isso quer dizer, em outras palavras, que comprar pela internet é ainda visto como um ato um tanto quanto inseguro e ao menor sinal de problemas, ele desconfiará e desistirá da compra e possivelmente do seu negócio.

Aí você pode questionar…

  • Como a página de destino pode apresentar uma inconsistência em relação à segurança?

Simples! Basta a identidade do anúncio ser incoerente à página de destino! Seja em cores, no produto em si, no telefone de contato, preços, forma de pagamento, prazo de entrega, ou, simplesmente, na ausência do logo da sua empresa.

A Google através do Adwords também está de olho nessa conexão e quando percebe inconsistências, pode diminuir o seu IQ.

Então atenção aos detalhes nesse quesito. Ok?

Além dessas dicas, fique sempre atento para manter as suas páginas de destino organizadas, com boa navegabilidade, distribuição de informações de forma coerente, áreas de respiro, CTA’s e imagens de boa qualidade que não afetam a velocidade de carregamento.

É isso! Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil para você.

Até a próxima.

Forte Abraço.

Adwords Bloqueia Anúncios Relacionados às Moedas Digitais

Um dos assuntos mais badalados dos últimos anos acabou figurando na lista de anúncios bloqueados do Adwords.

Indo na contramão do que muita gente imaginava, a Google tomou uma medida um tanto quanto polêmica, que vem reverberando bastante entre os anunciantes da plataforma mantida pela gigante da internet.

  • Você ficou sabendo que uma das maiores plataformas de links patrocinados do mundo, o Adwords, não quer, sequer, ouvir falar nas moedas digitais?

É isso mesmo que você acaba de ler!

Se você, de alguma forma, trabalha com moedas digitais, ou seja, as famosas criptomoedas, é muito importante que fique com a gente até o fim desse conteúdo.

Lhe garantimos, o assunto que o Mestre do Adwords vai tratar aqui, sem dúvidas, lhe interessa absolutamente!

Não perca tempo, confira o conteúdo especial que preparamos para você.

O “Boom” das Criptomoedas

Antes de falarmos sobre o bloqueio, é muito importante que você entenda melhor sobre o universo que envolve as moedas digitais.

Dessa forma, será mais simples entender e avaliar as razões apresentadas pela empresa ao tomar sua decisão.

Bem, ao contrário do que possa parecer, as moedas digitais, também chamadas de criptomoedas, não são tão recentes.

Apesar de terem ganhado uma maior notoriedade nos últimos dois ou três anos, elas surgiram mais efetivamente por volta de 2008. Ou seja, no mínimo há dez anos.

Para quem não sabe, as moedas digitais são basicamente o que seu nome revela, isso quer dizer, dinheiro digital que emprega criptografia em suas transações.

O grande e principal problema que a envolve é o fato dela não ser reconhecida, emitida e muito menos gerenciada pelas entidades financeiras oficiais. Como o Banco Central.

Teoricamente, o impasse quanto às moedas digitais está justamente no fato de que a criptografia as tornam irrastreáveis, abrindo portas para que transações financeiras ilícitas sejam facilitadas.

Muitos especialistas alertam que ao contrário das moedas físicas reconhecidas em cada país pelo mundo, o dinheiro digital é invisível aos olhos das autoridades, o que poderia promover lavagem de dinheiro, sem qualquer barreira.

Apesar de todo esse cenário, as criptomoedas ganharam muita força, colocando em foco, principalmente, o Bitcoin! Que passou a crescer muito nas bolsas mundo a fora, tendo valorizações recordes.

Há quem tenha conquistado verdadeiros impérios por meio desse tipo de investimento, enquanto outros perderam tudo o que tinham…

As oscilações drásticas também é uma outra característica da moeda, fazendo especialistas a considerarem uma bolha financeira, com potencial de favorecer golpes!

Claro, o assunto é muito mais profundo do que tratamos por aqui, no entanto a ideia é lhe proporcionar um resumo sobre o tema complexo para que seja possível entender porque a Google resolveu adotar essa medida que tomou…

De maneira geral, podemos dizer que as criptomoedas são defendidas por muitos e criticadas por tantos outros…

Independente de qual local você se enquadra nesse cenário, o mais importante é saber que, ao que tudo indica, a Google resolveu se posicionar contra as moedas digitais.

Especialmente, porque afirma ter vivenciado e tomado conhecimento de um vasto aumento no volume de fraudes envolvendo-as.

Vem entender melhor!

Porque o Adwords Bloqueou os Anúncios Relacionados às Moedas Digitais?

Surpreendendo a muitos, a Google anunciou que atualizaria a sua política de publicidade. O que impactaria diretamente nos anúncios Adwords.

Como falamos no início, a atualização visa, especialmente, bloquear a possibilidade de veicular anúncios relacionados às moedas digitais.

Os motivos divulgados para tal ação foi, justamente, o crescimento do volume de fraudes que envolvem as criptomoedas

A gigante da tecnologia alega que a medida visa garantir a segurança dos seus usuários e, consequentemente, a experiência deles quanto os anúncios exibidos pelo Adwords.

Em seu comunicado oficial, a marca diz que está agindo cautelosamente, uma vez que o dinheiro digital não é regulamentado. E ainda possui cunho especulativo, de alta volatilidade, o que claramente proporciona riscos enormes, como exposição às fraudes, para usuários, principalmente, aqueles pouco experientes na área.

Diante da situação, para evitar maiores problemas, a Google decidiu proibir anúncios relacionados às moedas digitais, afinal, caso contrário, sua plataforma de alto alcance e poder, o Adwords, poderia contribuir para a aplicação desse golpes e exposição aos riscos.

Quais São as Restrições das Criptomoedas no Adwords?

Se você trabalha com Bitcoins ou qualquer outro tipo de moeda digital, é importante saber que a partir do mês de junho de 2018, as seguintes restrições serão aplicadas no Adwords e passarão a fazer parte da política de serviços financeiros da plataforma por tempo indeterminado. Não será mais permitido anunciar:

  • Produtos de opções binárias e relacionados.
  • Conteúdos ou diretamente as moedas digitais. Isso quer dizer, nenhum material ou oferta relacionados às criptomoedas.

Também deixa de ser veiculado anúncios a agregadores e parceiros que tenham ligação com acordos diferenciais, contratos cambiários à vista com tributo instável, apostas financeiras caracterizadas como spread betting, assim como os itens apresentados anteriormente.

De maneira geral, podemos dizer que nada, seja conteúdo, oferta, informações, empresas, negócios, que envolva as moedas digitais poderá ser divulgado e exibido através de anúncios do Google Adwords.

A empresa não disse em seu comunicado oficial quais moedas serão proibidas, adotando uma abrangência global, sem citar nomeações específicas.

É interessante lembrar que, apesar de toda a repercussão acerca da notícia, esse é só mais um episódio da história que apresentou anteriormente uma série de informações indicando que golpes estavam sendo aplicados através das criptomoedas.

Se você parar por um instante, vai lembrar que esse movimento foi adotado, recentemente, também por outra potência do universo digital, o Facebook.

Sim! Se você ainda não sabia, a rede social também não permite que as moedas digitais figurem na sua plataforma de Ads.

Por hoje é só! Esperamos ter ajudado.

Desejamos-lhe sucesso sempre, a gente se vê.

Forte Abraço.